Mundo

Livro com o título ‘Dieta de Auschwitz’ está a provocar polémica nas redes sociais

Auschwitz é uma rede de campos de concentração, localizados no sul da Polónia (na altura ocupada pela alemanha nazi), operados pelo Terceiro Reich, nas áreas polacas anexadas pela Alemanha nazi. É o maior símbolo do Holocausto, que foi perpetrado pelo nazismo durante a Segunda Guerra Mundial.

Auschwitz ficou conhecido por ser um dos mais cruéis campos de concentração, onde milhares de judeus foram mortos com camaras de gás, bem como ciganos, homossexuais e minorias religiosas. Eram, ainda, submetidos a torturas, trabalhos extenuantes, experiências médicas desumanas e muita fome.

Por todos estes motivos, o novo livro ‘Dieta de Auschwitz’, da autora portuguesa Emília O.G. Pinheiro, editado pela Ariana, parece não ganhar adeptos…

Apesar de a edição do livro remontar, já, a 2014, voltou agora à ribalta, pela recente publicação da capa no Facebook, tornando-se, rapidamente, viral.

Nas caixas de comentários, a consternação é geral, estranhando-se o absurdo de se relacionar um campo de concentração, onde a fome não era opcional, com uma dieta, onde existe opção.

COMENTÁRIOS

To Top