Segue-nos

Famosos

Liliana Campos recorda diagnóstico de menopausa precoce e assume: “Achei sempre que ia ser mãe…”

A apresentadora do programa “Passadeira Vermelha”, da SIC Caras, recordou um dos períodos mais dolorosos da sua vida…

Publicado

em

Por

Liliana Campos recorda diagnóstico de menopausa precoce e assume: “Achei sempre que ia ser mãe…”

Liliana Campos concedeu uma entrevista ao Observador e falou acerca de um dos períodos mais dolorosos da sua vida. A apresentadora da SIC recordou a perda da sua mãe e, consequentemente, o diagnóstico de depressão e menopausa precoce.

Durante quatro anos, Liliana Almeida dedicou-se a cuidar da mãe, Zena Campos, que sofreu um AVC que a deixou incapacitada. Em janeiro de 2016, a progenitora faleceu e a apresentadora passou por uma das piores fases da sua vida.

A apresentadora do programa “Passadeira Vermelha”, da SIC, revelou que foi diagnosticada com depressão após a perda da mãe e que isso desencadeou a menopausa precoce: “Só quando já não temos o pai e a mãe é que sentimos o que é que é realmente ser órfão. Quando a minha mãe partiu, ficou um buraco enorme que eu tive de saber preencher e ainda estou nesse processo. Nada me conseguia satisfazer, só chorava”, revelou.

A apresentadora ainda acrescentou: “Os médicos alertaram, que eu não podia deixar de viver a minha vida, e que era importante não deixar passar a vida ao lado. Não ouvi (…). Quando soube que estava com uma menopausa precoce, disseram-me que era devido ao stress que estava a viver naquela altura”.

No seguimento deste assunto, Liliana Campos ainda lamentou o facto de não puder ser mãe: “Achei sempre que ia ser mãe. Dava por mim a achar que as coisas melhoravam e que quando melhorassem eu, então, ia ser mãe e ia ser muito feliz. enho um instinto maternal muito forte, gosto muito de crianças. E achei sempre que ia ser mãe. Tive muitos porquês. Porque é que eu não fui mãe? Porque é que a minha mãe teve de sofrer tanto? Mas, depois, as coisas têm um propósito”.

COMENTÁRIOS

TRENDING