Segue-nos

Famosos

Judite Sousa faz desabafo sobre morte do filho: “Fui destratada sem o mínimo de compaixão […] no meu ambiente de trabalho…”

PUBLICIDADE

A jornalista agradeceu as palavras de Luís Osório e fez revelações deixando “recados”…

Publicado

em

Por

Judite Sousa faz desabafo sobre morte do filho: “Fui destratada sem o mínimo de compaixão […] no meu ambiente de trabalho…”
Reproduções | Redes sociais

Judite Sousa tem estado bastante ativa nas redes sociais nos últimos tempos, e depois de ontem ter revelado uma fotografia inédita do falecido filho, André Sousa Bessa, “recebeu” um texto de Luís Osório que destaca a forma como a jornalista transformou a dor da perda do filho em “algo maior”, dando sentido à sua própria história como aqui contámos.

PUBLICIDADE

Na manhã desta quinta-feira, 23 de junho, Judite Sousa recorreu ao Instagram para agradecer as palavras de Luís Osório que, como revela, nunca conheceu pessoalmente: “Não conheço pessoalmente o Luís Osório. Conheci o pai que tive a oportunidade de entrevistar na RTP. Acabo de ler um texto que escreveu sobre a minha perda na TSF. Venho, através das minhas redes sociais, agradecer-lhe publicamente o que escreveu e a profundidade com que o fez. Agradeço”, começa por escrever.

Judite Sousa recorda depois um programa de televisão que viu nas últimas semanas, onde viu uma mãe chorar compulsivamente sobre a morte do único filho, e acabou por revelar que não recebeu palavras de empatia e que foi “destratada sem o mínimo de compaixão” até no seu “ambiente de trabalho”.

“Nas últimas semanas, e num programa de televisão, uma mulher esteve 50 minutos a chorar compulsivamente sobre a morte do seu único filho. Junto dos que me são mais próximos não recebi nenhuma mensagem de empatia. Pelo contrário: fui destratada sem o mínimo de compaixão, a começar num alegado programa de humor e a acabar no meu ambiente de trabalho”, pode ler-se.

“E não me venham dizer que me vitimizo. Uma mãe e um pai que perdem um filho não se vitimizam. São, por natureza da tragédia, vítimas. Para sempre. Agora, uma pessoa que nunca me viu, que só me conhece da televisão, escreveu sobre o meu “ inferno”. É verdade, Luís. Faz dia 29 oito anos. Para mim, foi ontem, é hoje, será amanhã. Obrigada Luís Osório #❤️❤️❤️❤️❤️❤️❤️”, concluiu a pivô da CNN Portugal.

PUBLICIDADE

Veja aqui:

COMENTÁRIOS

TRENDING

v