Segue-nos

Famosos

Jorge Gabriel homenageia o pai, um ano após a sua morte: “Ocupei este dia o mais que pude…”

PUBLICIDADE

Jorge Gabriel dedicou um bonito poema ao pai, Albano, que partiu há precisamente um ano, vítima de Covid-19…

Publicado

em

Jorge Gabriel/Instagram

Foi há precisamente um ano que Jorge Gabriel perdeu o pai, Albano, aos 96 anos, vítima de Covid-19.

PUBLICIDADE

Assim, esta quarta-feira, dia 19 de janeiro, o apresentador da RTP1 usou as redes sociais para homenagear o progenitor, neste que, para si, será sempre um dia emotivo:

“Tal como há um ano, ocupei este dia o mais que pude. Foi assim que resisti à partida do sr. Fialho, o meu pai”, escreveu na partilha que fez na sua conta de Instagram.

Jorge Gabriel deixou depois um poema que encontrou e que achou por bem partilhar neste dia: “Como nunca encontro palavras suficientes para lhe agradecer a vida, cito um poema que vi na 3° temporada da série “After Life”…”, admitiu, deixando depois os seguintes versos:

“Não chores junto do meu túmulo/ Não é lá que estou/ Eu não durmo/ Eu sou mil ventos que sopram/ Sou o brilho diamantino da neve/ Sou a luz do sol que doira as espigas/ Sou a chuva suave de Outono/ Quando acordas no silêncio da manhã/ Sou o frémito de inspiração/ Das aves tranquilas que em roda voam/ Sou a ténue luz das estrelas à noite/ Não chores junto do meu túmulo/ Não é lá que estou/ Eu não morri”.

PUBLICIDADE

Ora veja:

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por Jorge Gabriel (@jorgegabrielpt)

Adoro rádio, televisão, música e sobretudo notícias... Licenciada em Comunicação e Media, todos os dias trago-te os destaques da vida dos famosos...

COMENTÁRIOS

TRENDING

v