Segue-nos

Famosos

Jessica Athayde deixa aviso a quem está a planear ir de carro à Ucrânia: “Parece-me um bocadinho caótico..”

Jéssica Athayde deixou um alerta a quem está a pensar ir de carro buscar refugiados da Ucrânia para Portugal, apelando ao bom senso…

Publicado

em

Por

Jessica Athayde deixa aviso a quem está a planear ir de carro à Ucrânia: “Parece-me um bocadinho caótico..”
Jessica Athayde/ Instagram

Jéssica Athayde tem sido uma das muitas figuras conhecidas da nossa praça que se tem manifestado sobre a guerra na Ucrânia, e que tem procurado ajudar e apoiar no que lhe é possível.

Seja em contribuições ou em usar a sua plataforma para divulgar associações que estão no terreno e diretamente ligadas a quem por lá dá o seu melhor, Jessica Athayde tem-se manifestado sempre que considera útil.

Esta manhã a atriz deixou alguns alertas sobre situações que estão a acontecer, nomeadamente de quem está a comprar viagens, ou a ir diretamente à Ucrânia, para trazer pessoas que fogem do país.

“Queria alerta-vos aqui de algumas situações. Primeiro: há uma senhora no autocarro que comprou um bilhete de 600€ para vir para Portugal e essa  pessoa não apareceu. Estão a acontecer vários scams.”, começa por divulgar após ter tido a informação através de um amigo que estaria a vir de autocarro da Polónia para Portugal com 50 ucranianos, e assistiu a esta e outras situações.

Mas Jéssica Athayde mostrou-se preocupada com outra situação, e foi por isso que fez o vídeo sobre o assunto. Muitos portugueses estarão a sair de Portugal a caminho dos países que fazem fronteira com a Ucrânia e estão a receber refugiados, com o intuito de os trazer para Portugal e de alguma maneira ajudarem a recomeçar a vida:

“Outra coisa é, não está a ser assim tão fácil quanto isso trazer pessoas para Portugal, porque as pessoas não querem vir.. Portanto, toda a gente que se está a meter em carros a ir buscar pessoas (…) convém sempre juntarem-se a organizações que já estão montadas..”, explica considerando que não vale a pena tomar decisões precipitadas e sem informação sobre como está a situação na verdade.

“Ás tantas parece-me um bocadinho caótico toda a gente a por-se em carros e ir para ajudar, que não deixa de ser louvável e bonito, mas juntem-se a grupos que já estão organizados e que têm contactos lá..”, conclui.

Desde 2005 que te conto, todos os dias, as histórias mais frescas sobre música, famosos e redes sociais...

COMENTÁRIOS

TRENDING