Segue-nos

Famosos

Jessica Athayde começa a debater-se com a realidade pós-parto: “Agora estou sempre a chorar…”

A actriz já está em casa e mostra-se feliz entre fraldas e biberões…

Publicado

em

Jessica Athayde / Instagram

São os primeiros dias de maternidade. Depois do parto e do regresso a casa com o pequeno Oliver nos braços é agora que começa a ‘vida real’.

A actriz só tem olhos para o filho. Porém começa a deparar-se com as primeiras dificuldades.

Jessica Athayde, de 33 anos, usou o seu blog ‘Jesse James’ para contar as primeiras aventuras como mãe. Nesta segunda-feira, dia 17 de junho, a atriz publicou um texto no qual faz uma introspecção sobre as delícias da maternidade.

“O meu mundo mudou radicalmente já há pouco mais de uma semana. De momento, a minha vida resume-se a olhar horas de seguida para o meu filho (sim, para o meu filho, porque SOU MÃE… Ainda nem acredito!!), a dar biberão, a esterilizar o biberão, a mudar a fralda, ficar a olhar para ele, apaixonada, mais 10 horas…”, começa por adiantar.

Ainda assim, nem tudo têm sido maravilhas, admite. A gestão emocional e do tempo têm sido as principais dificuldades e os maiores desafios, para já. Jessica começa a revelar algum cansaço. O cansaço normal de quem está a habituar-se a uma nova fase da vida. No meio dos afazeres próprios de quem tem um bebé, a recém-mamã lamenta não ter o mesmo tempo para ela.

“Vá, eventualmente, tenho uma aberta para tomar banho, fazer uma máscara rápida ao cabelo, porque de tantos carrapitos estou sempre cheia de nós, vejo o programa da manhã e choro. Aliás, agora estou sempre a chorar, logo eu que não vertia muitas lágrimas!”, acrescenta, tranquilizando os fãs. “Mas não se preocupem, é tudo lágrimas felizes e eu sei que é hormonal, não me sinto em Baby Blues, de todo”, assegura.

Dez dias após ter dado à luz, Jessica Athayde faz também um ponto da situação em relação ao próprio corpo:

“Visto-me em camisas largas, porque o meu corpo ainda não voltou ao normal e ainda tenho aqui uma barriga de seis meses. Nem me consigo preocupar com isso, estou a respeitar o tempo que o meu corpo precisa para voltar ao lugar e, quando tiver permissão médica, hei de voltar ao yoga (saudades do tapete) e arrancar com uns treinos.”

Ansiosa por poder regressar à sua rotina, a atriz não esconde que está a lidar com o novo papel de forma serena. “O corpo novo de quem acabou de ser mãe” não a incomoda, nem um pouco. “Sinceramente, sinto-me muito confortável, só tenho pena de não caber em algumas roupas ainda (ahahahaha), but it’s all good.”

“Com a transformação que o nosso corpo passa em nove meses, é normal que não volte a ser o que era numa semana, sem esforços, principalmente se tiveste uma cesariana (digo eu!). Por acaso, a minha cunhada teve a minha sobrinha e, numa semana, já estava como se nada fosse, mas lá está, somos todas diferentes”, salienta.

Depois, com algum humor, garante: “Não sou daquelas que até acha o cocó da fralda amoroso (calma!).”

Jessica não esconde a felicidade, mas também avisa os seguidores que não é pelo facto de agora ser mãe que vai exceder-se em textos sobre o tema. “Podem estar descansadas que não vou tornar isto num mummy blog e não sou daquelas que até acha o cocó da fralda amoroso (calma!). Nem vamos sequer falar das fraldas e das dores pós-cesariana! Porra!”, desabafa.

“Disse tanto mal da minha gravidez (como sabem) e odiei tudo até ao último segundo, mas no fim de contas é verdade o que dizem… Mal tens o bebé nas mãos não te lembras de nada.”

Jessica termina dizendo que vai apresentar o filho aos cães: “Esta semana vou introduzir os cães ao Oliver e prometo boas fotografias.”

Entretanto, a actriz vai publicando no seu Instagram pequenas imagens que vão dando conta desta fase feliz que está a viver, nomeadamente, uma imagem em que dá banho a Oliver.

Sou jornalista desde sempre, diria. Comecei na rádio, no tempo em que ‘explodiram’ as rádios locais. Mais tarde, o ‘bichinho’ do jornalismo regressou e eu voltei, desta vez para as revistas. Trabalhei 11 anos na Media Capital, na revista Lux. Gosto de artistas: actores, actrizes, cantores, gente da televisão… E gosto de escrever sobre eles, de conhecer o seu outro lado. Sou jornalista de formação, tenho a Carteira de Jornalista desde 1993 e isto é o que faço e farei. Para o resto da vida. Provavelmente.

COMENTÁRIOS

Recomendamos




Recomendamos




TRENDING