Segue-nos

País

Incêndios: “Para mim seria mais fácil ir-me embora e ter as férias que não tive”

Publicado

em

A ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa, disse hoje que não se vai demitir, e que neste momento “é tempo de ações, e não de reações”.

“Para mim seria mais fácil, pessoalmente, ir-me embora e ter as férias que não tive, mas agora não é altura de demissões”, disse a ministra aos jornalistas.

31 mortos foram confirmados pelas autoridades há poucos minutos, nos mais de 500 incêndios que deflagraram ontem, o “pior dia do ano em fogos”, revelou hoje a Autoridade Nacional da Proteção Civil.

Mais de seis mil bombeiros combatem ainda as chamas, com os maiores incêndios a registarem-se nos distritos de Coimbra, Leiria, Aveiro, Castelo Branco, Guarda, Viseu e Viana do Castelo.

Patrícia Gaspar, porta voz da Autoridade Nacional de Protecção Civil, fez esta manhã o balanço dos incêndios que estão a assolar o país, e revelou ainda que as autoridades registaram até ao momento 27 mortos (actualizado para 31 e 51 feridos, 15 em estado grave.

Questionada pelos jornalistas, a responsável lembra que “as pessoas não podem ficar à espera dos bombeiros”, e que o “número de ocorrências de ontem (mais de 500), é impossível de controlar por qualquer sistema de protecção em qualquer parte do mundo”.

Apaixonado por rádio, notícias e redes sociais, trago-te todos os dias as histórias mais inspiradoras que encontro na web...

Clica para comentar

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

COMENTÁRIOS

TRENDING