Segue-nos
PUBLICIDADE

Lifestyle

Idoso andou quilómetros à procura de um dador de rim para a esposa

PUBLICIDADE

E a idade não foi um obstáculo. Os 74 anos não o impediram de percorrer imensos quilómetros, todos os dias, com o objetivo de encontrar um dador de rim para a mulher…

Publicado

em

Por

E ainda dizem que o romance já morreu…

PUBLICIDADE

Este homem, do Utah, percorreu inúmeros quilómetros com um cartaz ao peito que dizia: ‘Precisa-se de rim!’, para a mulher, e encontrou um dador!

E a idade não foi um obstáculo. Os 74 anos não o impediram de percorrer imensos quilómetros, todos os dias, com o objetivo de encontrar um dador de rim para a mulher, como conta o site People.

Wayne Winters, de Farr West, Utah, nos Estados Unidos, estava desesperado para encontrar um rim para a mulher com quem estava casado há 26 anos, e a quem tinha sido diagnosticada uma falha rena.

Esta falha renal ocorre quando os rins perderam cerca de 85 a 90 por cento da sua capacidade de filtragem.

PUBLICIDADE

O resultado é uma acumulação no sangue de resíduos, água e outras substâncias que podem ser perigosas, restando a única hipótese de substituição da função renal para sobrevivência.

No passado domingo, em declarações ao portal KSTU, Wayne referiu que recebeu a chamada pela qual estavam os dois estavam à espera há dois anos: havia um rim disponível.

PUBLICIDADE

“Fiquei tão alegre que não sabia o que pensar!”, referiu, a propósito da chamada do hospital.

Encontrar um rim compatível não foi uma conquista fácil. Todos os meses, nos Estados Unidos, há 3000 novos pacientes acrescentados à lista e 13 pessoas morrem todos os dias, por estarem à espera de uma oportunidade, segundo dados da fundação norte-americana National Kidney Foundation.

É difícil, por isso, saber quanto tempo uma pessoa permanecerá na lista de espera, mas períodos de 3 anos não são incomuns.

“Entre 7 a 800 chamadas encheram o meu telefone. Fiquei ali sentado imenso tempo com o número de telefone…”

Apesar de todas as ofertas que surgiram, o dador acabou por vir de um óbito. O novo rim vai, assim, dar novas hipóteses de sobrevivência à mulher de Wayne, e acrescentar anos de vida a uma bonita história a dois, juntando, às dezenas de memórias, mais uma quantas…

“Se ela pudesse viver pudesse uns 5 anos mais, seria extraordinário, poderíamos ter a nossa vida de volta!”

Agora que a sua mulher conseguiu uma segunda oportunidade, Wayne não desistiu de andar na rua, com o mesmo cartaz, para ajudar outras pessoas na mesma situação.

PUBLICIDADE

“Vou continuar a andar na rua com este cartaz para ver quantas pessoas consigo ajudar. Pensemos nisto: podemos começar uma revolução em termos de doação de rins, isso seria ótimo!”, explica.

Clica para comentar

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

COMENTÁRIOS

TRENDING