Segue-nos
PUBLICIDADE

Mundo

Homem foi obrigado a provar que não tinha roubado a roupa que tinha vestida

Publicado

em

James Conley III, um jovem americano, revela que foi vítima de racismo no último dia 30 de Janeiro, e fez questão de denunciar o caso nas redes sociais, para desabafar sobre a situação, que aconteceu numa loja de vestuário, a “Old Navy” no Iowa, Estados Unidos.

De acordo com relato jovem, que é negro, ele estava a visitar o estabelecimento que costuma frequentar, quando foi abordado pelo gerente da loja, que queria saber se ele iria “pagar pela roupa que estava a usar naquele momento”

PUBLICIDADE

“Fui acusado de não pagar pelo casaco que me deram no Natal, e que eu estava a usar na loja. Enquanto fazia as minhas compras, vieram-me perguntar se eu levaria a peça e se a iria pagar. Primeiro comecei a rir, porque não acreditava no que estava a ouvir…”, revelou.

O funcionário disse, inclusivamente, que todos os clientes que usam roupas da loja, na própria loja, são vistoriados para que os empregados tenham a certeza de que já foi comprada anteriormente.

PUBLICIDADE

Indignado com a situação, James chamou a gerente da loja, que confirmou através das gravações de videovigilância, que o homem não tinha roubado a peça e já estava com o casaco vestido quando entrou na loja.

No final, o homem reagiu com indignação, e publicou os vídeos nas redes sociais. A publicação ficou entretanto viral, com muitos internautas a condenar a actuação dos funcionários.

Os media locais revelaram entretanto que os funcionários foram demitidos.

Apaixonado por rádio, notícias e redes sociais, trago-te todos os dias as histórias mais inspiradoras que encontro na web...

Clica para comentar

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

TRENDING