Segue-nos

Actualidade

Governo português saúda eleição de António Vitorino para diretor-geral da OIM

O Governo português saudou a eleição de António Vitorino para diretor-geral da Organização Internacional das Migrações (OIM), cuja candidatura considera demonstrar a importância que Portugal atribui à necessidade de encontrar soluções para os problemas migratórios.

Publicado

em

Lisboa, 29 jun (Lusa) — O Governo português saudou hoje a eleição de António Vitorino para diretor-geral da Organização Internacional das Migrações (OIM), cuja candidatura considera demonstrar a importância que Portugal atribui à necessidade de encontrar soluções para os problemas migratórios.

“A candidatura de António Vitorino a este importante posto internacional demonstra a muito elevada relevância que Portugal atribui à temática e ao diálogo em matéria de migrações e à premente necessidade de serem encontradas soluções eficazes para os problemas migratórios no quadro internacional”, afirmou o Ministério dos Negócios Estrangeiros em comunicado.

António Vitorino, 61 anos, ex-ministro (1995-1997) e ex-comissário europeu (1999-2004), foi hoje eleito diretor-geral da OIM, cargo ocupado pelos Estados Unidos desde a criação da organização, em 1951, com uma única exceção, em 1960.

Para o MNE, a eleição “traduz o justíssimo reconhecimento do indiscutível mérito e capacidades pessoais deste destacado cidadão e do seu notável percurso profissional, durante o qual estiveram sempre muito presentes os assuntos e processos relacionados com as migrações”, uma referência nomeadamente às funções de comissário da Justiça e Assuntos Internos da União Europeia.

“O Governo Português está plenamente seguro de que António Vitorino é a pessoa certa para conduzir a OIM neste difícil período e que a sua gestão valorizará a promoção da paz e da segurança, a tolerância, o respeito pelos direitos humanos e o desenvolvimento sustentável, que norteiam a política externa portuguesa”, lê-se no comunicado, que sublinha ainda que a organização está num “momento crucial da sua história”.

Vitorino concorria ao cargo juntamente com o norte-americano Ken Isaacs e a costa-riquenha Laura Thompson, a atual vice-diretora-geral da organização.

A OIM foi integrada na estrutura multilateral da ONU a 25 de julho de 2016. Antes, a organização tinha recebido, em 1992, o estatuto de observador permanente na Assembleia-Geral da ONU e firmado um acordo de cooperação (1996).

MDR (SCA) // VM

Lusa/Fim

COMENTÁRIOS

Recomendamos




Recomendamos




TRENDING