Segue-nos

Famosos

Gisela Serrano em lágrimas ao recordar morte da avó: “Apertou-me e depois a mão dela caiu”

PUBLICIDADE

Gisela Serrano contou como foram as últimas horas de vida da avó, destacando que esta teve uma morte “muito estupida”…

Publicado

em

Gisela Serrano em lágrimas ao recordar morte da avó: “Apertou-me e depois a mão dela caiu”
CMTV/SITE

Gisela Serrano esteve esta segunda-feira, 29 de novembro, no programa da CMTV “Manhã CM”, à conversa com Ágata Rodrigues e Duarte Siopa. A esteticista recordou um pouco das suas experiências em reality-shows e acabou também por falar da sua vida pessoal.

PUBLICIDADE

A dada altura, a “mulher furacão”, como é conhecida, recordou a avó, uma grande referência na sua vida, recordando a morte repentina desta, há cerca de 15 anos.

PUBLICIDADE

Gisela Serrano contou que no dia em que a progenitora partiu, ambas tiveram uma conversa, que acabou por ser uma “despedida”:

“Eu tinha 28 anos quando ela faleceu, sofri muito com esta morte”, começou por confessar, admitindo que não ficou nada por dizer à avó.

“Eu estava para ir para a praia nesse dia e ela diz-me assim “fica com a avó” e eu disse “oh avó, achas?” e eu olhei e senti que ela ficou triste”, recordou, referindo que depois de muita insistência optou por ficar em casa.

PUBLICIDADE

Gisela Serrano partilhou então que ambas acabaram por ir passear e, já em casa, tiveram uma conversa, que a marca até hoje:

“Deitei-me no no colo dela, ela teve ali e disse-me assim “Zelinha, sabes uma coisa? A avó não vai durar muito tempo” e eu disse “credo, porque é que estás a dizer isso? (…) não digas essas coisas que Deus pode ouvir-te” (…) e ela “não, a avó não está cá muito mais tempo (…) a avó ama-te muito, muito, tu és a minha menina, nunca te esqueças disto (…)”, contou, em lágrimas.

Gisela Serrano em lágrimas ao recordar morte da avó: “Apertou-me e depois a mão dela caiu”

PUBLICIDADE

A esteticista explicou então que, depois do jantar, a avó acabou por se engasgar e perder a vida: “Eu começo a ouvir uns gritos na cozinha, a minha avó começa-se a engasgar, tentámos fazer a reanimação (…) mas ela desmaiou e caiu (…). A minha avó apertou-me a mão e depois a mão dela caiu (…) a ambulância demorou 30 minutos, no nosso país é assim (…)”, lamentou, emocionada.

Gisela Serrano acabou por recordar que, de facto, a avó pressentiu a morte e por isso lhe pediu para que a neta passasse o dia consigo:

“Ela estava a despedir-se de mim, a minha avó despediu-se de mim, nós conversámos tudo, vimos fotografias, casamento dela, da minha mãe, eu quando era bebé (…) e pronto, eu até hoje não consigo entrar na cozinha, nunca mais (…) ela era o meu apoio, era a minha vida (…) naquele momento fiquei perdida”.

Gisela Serrano referiu ainda que, com a morte da avó, decidiu pedir ajuda e fez, durante algum tempo, terapia da morte.

Adoro rádio, televisão, música e sobretudo notícias... Licenciada em Comunicação e Media, todos os dias trago-te os destaques da vida dos famosos...

COMENTÁRIOS

TRENDING

v