Segue-nos

Famosos

Finanças de Espanha entendem que Cristiano Ronaldo “devia ter sido detido”

PUBLICIDADE

Publicado

em

Caridad Gómez Mourelo, responsável pela Unidade Central de Coordenação do Tesouro Espanhol lembrou que, em Espanha, estão detidas “pessoas que não pagaram 125 mil euros”.

A responsável disse, perante o Julgado de Primeira Instância de Pozuelo de Alarcón, a 7 de dezembro, e reveladas hoje pelo jornal espanhol El Mundo que, “em condições normais, a infração fiscal que é imputada a Cristiano Ronaldo deveria valer-lhe a prisão”.

PUBLICIDADE

A chefe da Unidade declarou perante o Tribunal que a fraude atribuída ao futebolista do Real Madrid, que equivale a quase 15 milhões de euros, é “muito importante”, e destacou que os contribuintes com acusações muito menos graves estão atualmente presos.

“Sinceramente, temos pessoas na prisão por ter deixado de pagar 125 mil euros”, disse Caridad Gómez Mourelo a 7 de dezembro.

Ao mesmo tempo, acrescenta: “A falta de declaração” ao Tesouro no caso de Ronaldo, com “sobretaxas e juros em atraso”, acrescenta-se a “uma quantia de dinheiro muito importante”.

PUBLICIDADE

Caridad Gómez Mourelo sublinhou que a evasão fiscal de Cristiano, com pelo menos quatro crimes tributários no total de 14,7 milhões, é completamente voluntária.

A responsável disse ainda que Cristiano Ronaldo recorreu a “testas de ferro e paraísos fiscais”, e manteve uma conduta marcada pela “opacidade”.

PUBLICIDADE

Caridad Gómez Mourelo admitiu ainda que o processo de Cristiano Ronaldo foi estudado com muita atenção na Agência Tributária espanhola:

“Desde logo é um contribuinte importante quantitativamente, e importante também qualitativamente, pelo impacto mediático. É fundamental que exista uma coordenação na forma de assumir os critérios que enfrentamos na regularização”, argumentou.

Recorde-se que Cristiano Ronaldo foi ouvido em tribunal em Julho deste ano e, depois de ter saído sem prestar declarações aos jornalistas, reagiu, em comunicado:

“Sempre fiz a declaração de impostos de forma voluntária, porque penso que todos temos que declarar os impostos de acordo com o que ganhamos. Quem me conhece, sabe o que peço aos meus assessores: que paguem tudo correctamente, para que não tenha problemas”, podia ler-se no comunicado

O jogador terá explicado à juíza que nunca cometeu qualquer irregularidade: “A justiça espanhola conhece em detalhe as minhas receitas, porque as declarei. Nunca escondi nada nem tive intenção de fugir ao fisco”.

PUBLICIDADE

No mesmo comunicado, Ronaldo afirma ainda que “nunca teve qualquer problema de ordem fiscal nos países em que viveu e jogou, negando a criação de uma empresa para não declarar as suas receitas de imagem.”

O Ministério Público espanhol apresentou queixa contra Cristiano Ronaldo, fazendo com que a maioria da imprensa pusesse até em causa a sua permanência no Real Madrid.

Apaixonado por rádio, notícias e redes sociais, trago-te todos os dias as histórias mais inspiradoras que encontro na web...

Clica para comentar

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

COMENTÁRIOS

TRENDING

v