Segue-nos

Famosos

Filipe Vargas revela: “Resolvi fazer voluntariado…percebi a verdadeira dimensão desta pandemia”

O ator da TVI Filipe Vargas decidiu ajudar quem mais precisa: “É nestas alturas de maior necessidade que o ser humano mostra o seu melhor”, referiu.

Publicado

em

Filipe Vargas/Instagram

Filipe Vargas recorreu à sua página de Instagram para informar os seus seguidores que decidiu, nestes tempos de pandemia do novo coronavírus, fazer voluntariado.

O ator da TVI começou por revelar que tomou a decisão depois de cumprir 20 dias de quarentena e de perceber que o Banco Alimentar necessitava de “braços extra”.

De seguida, admitiu que nestas duas semanas de voluntariado entendeu não só o alcance da instituição como a gravidade da situação:

“Nestas duas semanas de voluntariado fui percebendo, dia após dia, que desconhecia tanto o alcance do Banco Alimentar como a gravidade da situação em que, infelizmente, cada vez mais pessoas se encontram”, confessou.

Filipe Vargas revelou também que, além dos apoios regulares que o Banco Alimentar presta ao longo do ano, nesta altura, chegam, todos os dias, centenas de novos pedidos de ajuda de famílias, mostrando desconhecer a realidade em questão:

“Quando a Isabel Jonet me apresentou esta nova realidade, bastante pior do que poderia imaginar, percebi a verdadeira dimensão desta pandemia, que vai muito além dos infectados e do número de mortes: está a ser uma autêntica tragédia social que só agora começou”, desabafou.

No final, o ator, que atualmente podemos ver em “Quer o Destino”, da TVI, aplaudiu todas as pessoas que, nas alturas mais difíceis, ajudam os outros e apelou para que, quem possa, faça também o seu donativo para ajudar:

“Basta ir a www.alimenteestaideia.pt e fazer um donativo, como normalmente fazemos nas campanhas dos supermercados, mas on-line. É simples, rápido e absolutamente eficaz, porque todos os alimentos vão chegar de facto até quem precisa”, deu a conhecer.

“Termino esta mensagem com a minha homenagem a todos os funcionários e voluntários do Banco Alimentar que trabalham todos os dias para que todas as associações, organismos sociais, Juntas de Freguesia, etc, possam continuar a alimentar esta ideia. Bem hajam, protejam-se e ajudem. Em nome de todos, obrigado”, concluiu.

View this post on Instagram

Após uma quarentena rigorosa de 20 dias, como vivo sozinho e não tenho ninguém ninguém a meu cargo, resolvi oferecer-me para fazer voluntariado na Rede de Emergência Alimentar do Banco Alimentar. Fi-lo porque conheço o trabalho do Banco Alimentar e sabia que este projecto em tempos de pandemia necessita, não só de mais donativos, como de braços extra. Mas nestas duas semanas de voluntariado fui percebendo, dia após dia, que desconhecia tanto o alcance do Banco Alimentar como a gravidade da situação em que, infelizmente, cada vez mais pessoas se encontram. “Sou mãe e estou em casa com a minha filha pequena e a minha mãe. Fiquei sem trabalho.” “Somos uma família grande, estamos todos em casa e não consigo alimentar todos.” “Vivo sozinho e fui despedido, não tenho a quem recorrer.” Etc, etc, etc. Muitos mais etecéteras. São dezenas, centenas, milhares de pedidos de ajuda a juntar aos mais de 90.000 apoios assegurados regularmente pelo Banco Alimentar. Quando a Isabel Jonet me apresentou esta nova realidade, bastante pior do que poderia imaginar, percebi a verdadeira dimensão desta pandemia, que vai muito além dos infectados e do número de mortes: está a ser uma autêntica tragédia social que só agora começou. É exactamente nestas alturas de maior necessidade que o ser humano mostra o seu melhor (também mostra o seu pior, mas este post não é sobre isso) – este post é sobre todos os que levantam os braços para não deixar ninguém cair. E neste esforço extra, todos podemos ajudar. Ajudar o Banco Alimentar nesta altura não só é vital, como é muito simples. Basta ir a www.alimenteestaideia.pt e fazer um donativo, como normalmente fazemos nas campanhas dos supermercados, mas on-line. É simples, rápido e absolutamente eficaz, porque todos os alimentos vão chegar de facto até quem precisa. Termino esta mensagem com a minha homenagem a todos os funcionários e voluntários do Banco Alimentar que trabalham todos os dias para que todas as associações, organismos sociais, Juntas de Freguesia, etc, possam continuar a alimentar esta ideia. Bem hajam, protejam-se e ajudem. Em nome de todos, obrigado.

A post shared by Filipe Vargas (@filipevargas) on

.

Tenho 21 anos e sou formada em Comunicação. Apaixonada pelos media, acabei o curso e comecei a escrever aqui logo de seguida... Adoro rádio, televisão, música e sobretudo notícias... Todos os dias trago-te os destaques da vida dos famosos...

Recomendamos

COMENTÁRIOS

TRENDING