Segue-nos

Mundo

Família revela chamada de despedida de casal que ficou preso no incêndio de Londres

Nos seus últimos momentos, este casal disse aos seus pais que queriam despedir-se, com Gloria a dizer à sua mãe: «Obrigada por tudo o que fizeste por mim.»

Publicado

em

Encurralados, e enfrentando a morte no seu apartamento, no vigésimo terceiro andar, Gloria Trevisan e Marco Gottardi fizeram os últimos telefonemas às suas famílias em Itália.

Nos seus últimos momentos, este casal disse aos seus pais que queriam despedir-se, com Gloria a dizer à sua mãe: «Obrigada por tudo o que fizeste por mim.»

O seu noivo Marco, tentou esconder os medos, mas o casal admitiu que o fumo estava a rodeá-los, e que conseguiam ver as chamas a subir as escadas.

As suas últimas e emocionais conversas, deixaram os pais deste casal sem qualquer tipo de esperança em encontrá-los com vida, segundo palavras do advogado das respectivas famílias. O casal, ambos arquitectos, tinham-se mudado para Londres há 3 meses, para procurar trabalho, e ficaram encantados com a vista sobre a capital Londrina, que o seu 23º andar proporcionava.

Glória de 27 anos, que tinha completado o mestrado em Arquitectura na Universidade de Veneza, no passado ano, postava inúmeras fotografias na sua conta do Instagram, mostrando a vista que tinha do seu apartamento, fotografias que incluíam um arco-iris, no dia 6 de Junho, e que continha a seguinte descrição: «Spettacolo (espectacular)».

Instagram

Apenas uma semana depois, a sua alegria na casa nova tornou-se num pesadelo. Marco, de 27 anos, ligou à sua família às 3:45 e depois às 4:00. O seu pai Giannino, disse ao Jornal Italiano l Mattino di Padova: «no primeiro telefonema Marco disse para não ficarmos preocupados, que tudo estava sobe controlo, pedia basicamente para não nos preocuparmos. Ele estava a tentar minimizar aquilo que estava a acontecer, provavelmente para não nos destabilizar. Mas no segundo telefonema, que não consigo tirar da minha cabeça, ele disse que havia fumo, que estava a surgir muito fumo.»

Este pai acrescentou: «Ficámos ao telefone até ao último momento. Ás 4:07 ele disse que todo o apartamento estava envolto em fumo e que a situação era grave e urgente. As comunicações foram abaixo, e a partir desse momento não tivemos mais nenhum contacto. O telefone já não foi atendido.»

Glória também ligou aos seus pais às 3 da manhã, dizendo que havia um incêndio e que estavam à espera de ajuda. O seu pai Loris dia: «Eles queriam ir para baixo, mas viam as chamas a subir e o fumo era cada vez mais intenso.» Segundos depois a chamada caiu e o pai de Glória tentou ligar inúmeras vezes mas sem sucesso.

A advogada da família, Maria Cristina Sandrin, diz: «Eu ouvi a gravação da chamada que a Glória fez à sua mãe, e não há esperança de os encontrar com vida. Ela despediu-se e agradeceu à sua mãe por tudo o que ela fez por si.» A advogada diz que estas famílias querem trazer os restos mortais dos seus filhos para Itália, mas acrescentou: «Não sabemos em que condições vão encontrar os corpos, se é que iremos encontrar os corpos.»

Apaixonado por rádio e redes sociais, trago-te todos os dias as histórias mais inspiradoras que encontro na web... Podes ajudar a melhorar este artigo, enviando um email para [email protected]

COMENTÁRIOS

Recomendamos




Recomendamos




TRENDING