Segue-nos

Famosos

“Falsa, porca, feia…”: Helena Isabel ‘reage’ a mensagens de ódio nas redes sociais

Helena Isabel mostrou-se em choque com a quantidade de ofensas “gratuitas” que são feitas nas redes sociais…

Publicado

em

Helena Isabel/Instagram

Helena Isabel recorreu às redes sociais para fazer uma reflexão e, ao mesmo tempo, uma ‘denuncia’.

A jurista partilhou, primeiramente, no seu Insta Stories, duas mensagens “carregadas” de ódio que recebeu por parte de duas seguidoras e começou por escrever:

“Sobre o ódio… As redes sociais dão espaço aos oprimidos, que não olham a meios para depositar as suas frustrações no outro! As redes sociais abriram a «porta do inferno»”.

Helena Isabel referiu depois que esta agressão verbal tem de acabar, ‘pedindo’ até que se legisle o cyber bullying:

“Isto não é o vale tudo!  Nem pode ser.. Como jurista, alerto que sejam tomadas medidas sérias neste sentido”, sublinhou.

Helena Isabel não se ficou por aqui e na sua página decidiu fazer mesmo uma publicação onde fez uma longa reflexão:

“Século XXI. O ódio.. A propagação do ódio.. Há 10 anos atrás questionava-me sobre o que é que passaria na cabeça de alguém para ofender/desrespeitar/humilhar alguém desta forma!”, começou por escrever.

A jurista revelou depois que, depois de concluir a licenciatura em Direito, deixou de se questionar, uma vez que, na vida, aprendeu que “não existem respostas para todas as nossas perguntas”:

 “Penso que só poderá ser uma total falta de discernimento! Alguém que viva numa realidade paralela..”, considerou.

Sobre a mensagem «Vaca, mentirosa, falsa, nojenta, porca, feia, nojenta, mentirosa», deixada por uma seguidora, Helena Isabel admitiu:

“Esta senhora é corajosa! Dá a cara! Vai com tudo! Há quem se dê ao trabalho de fazer perfis falsos em dose industrial ! Choices [Escolhas] 🤷‍♀️. Como é que alguém que não te conhece! Não sabe o teu dia a dia! Não conhece a tua essência!… Não te conhece no fundo.. pode ter te tanto ódio?”, questionou.

A também apresentadora da TVI constatou que é normal que nem todos se identifiquem com as mesmas pessoas no entanto não é necessário que seja feita esta agressão verbal publicamente:

“Assusta-me! (…) Não só como pessoa ofendida, mas também como jurista, considero muito importante que se criem regras apertadas para que este sentimento de impunidade e este vale tudo na troca de palavras tenha um LIMITE!”, concluiu.

Tenho 21 anos e sou formada em Comunicação. Apaixonada pelos media, acabei o curso e comecei a escrever aqui logo de seguida... Adoro rádio, televisão, música e sobretudo notícias... Todos os dias trago-te os destaques da vida dos famosos...

COMENTÁRIOS

Recomendamos




Recomendamos




TRENDING