Segue-nos

Animais

Esta fotografia ficou viral, e ilustra bem a magia de adotar um cão

Publicado

em

Kayla Filoon  passava o tempo com cães sem-abrigo. No ano passado, a estudante de 20 anos de idade ofereceu-se como voluntária para passear cães no ACCT Philly , um abrigo de animais em Filadélfia. Mas quando Filoon conheceu Russ, um pitbull de 4 anos de idade, ela sabia que havia algo de especial sobre ele.

“Ele entrou como cão vadio, e via-se que tinha sido espancado”, disse Filoon ao The Dodo. “Faltavam-lhe pedaços de pele na cauda e nas orelhas. Estava muito  magro. Disseram-me que ele tinha cerca de 18 quilos quando veio para o abrigo.”

Atrás da aparência áspera de Russ, Filoon reconheceu logo que o cão era muito amigável: “Ele estava sentado calmamente, a olhar para mim”, disse Filoon. “E eu pensei, ele é adorável! Preciso levá-lo agora.”

Quando Filoon voltou mais tarde para ir passear Russ, o cão mal se mexeu. “Ele estava sentado na mesma posição em que estava antes, apenas ficou quieto, enquanto os outros cães estavam a ladrar, e a andar de um lado para o outro”, disse Filoon.

Ela passeou Russ durante cerca de 45 minutos, mas demorou apenas cinco para se apaixonar por ele. “Ele estava muito fofo comigo, mesmo quando entrámos no quintal”, disse Filoon. “Ele parecia um cão tão doce, e não ladrou a nenhum dos outros cães.”

Durante o passeio, ela descobriu que Russ sabia comandos básicos como sentar, deitar ou ficar, o que a fez pensar que ele já devia ter tido dono. Ela perguntou-se como um cão tão doce pode ter ido parar a um abrigo em condições tão terríveis.

Após a caminhada, Filoon relutantemente devolveu Russ de volta ao canil. E ligou para a mãe:

“Acho que vou adotar um cachorro amanhã'”, disse Filoon. “A minha mãe pensou que eu estava a brincar”.

A situação também parecia urgente para Filoon. O abrigo estava superlotado na época, e recentemente teve de abater cerca de 15 cães.

Filoon tinha aulas no dia seguinte, mas assim que terminou, correu de volta para o abrigo. Desta vez, ela decidiu levar Russ para um passeio de carro. Depois disso decidiu-se pela adoção.

“Levei-o para casa naquela noite”, disse Filoon.

 

Ela teve que contar às outras seis colegas sobre Russ. Felizmente, eles também o adoravam. Russ demorou um pouco para se acostumar com o novo ambiente”, mas rapidamente se apaixonou pela sua nova vida, especialmente com sua a nova mãe, Filoon. “Ele  tem sempre que estar perto de mim”.

“Uma noite eu estava sentada na cadeira, a trabalhar, e ele sentou-se de uma maneira que ficou abraçado comigo”, disse Filoon.

“Havia um outro sofá, e nós tínhamos a cama dele no chão, mas ele não queria estar em nenhum outro lugar.”

Uma amiga de Filoon tirou a fotografia e publicou-a nas redes sociais. A imagem rapidamente ficou viral. Filoon espera que a foto inspire outros a adotar cães abandonados…

Apaixonado por rádio e redes sociais, trago-te todos os dias as histórias mais inspiradoras que encontro na web... Podes ajudar a melhorar este artigo, enviando um email para [email protected]

COMENTÁRIOS

Recomendamos




Recomendamos




TRENDING