Segue-nos
PUBLICIDADE

Famosos

Edmar sobre Luís Borges: “Se querem que eu fale, têm de me pagar…”

PUBLICIDADE

Na conferência com os jornalistas, Edmar foi questionado sobre as polémicas com Luís Borges e explicou a condição para falar sobre o comentador do Big Brother…

Publicado

em

Divulgação TVI e Luís Borges/Instagram

Esta terça-feira, dia 23 de março, decorreu a conferência de imprensa com Edmar após a ida do ex-concorrente ao programa ‘Dois às 10’, onde conversou com Maria Botelho Moniz e Cláudio Ramos sobre o seu percurso no “Duplo Impacto”.

PUBLICIDADE

O londrino fez um balanço positivo da sua participação, numa conversa que também serviu para falar de assuntos como as brincadeiras com Bruno Savate, analisar a participação no Big Brother 2020 e fazer as apostas para o vencedor, entre outros temas.

Na parte inicial da conversa, Edmar foi questionado sobre algumas polémicas com o comentador Luís Borges, sobre o qual só aceita falar com uma condição: “Se quer falar sobre isso só se me pagarem. Se querem que eu fale têm de me pagar. Não faço polémicas grátis. Nasci em Londres e, no meus país, somos pagos. Não tenho vergonha de pedir dinheiro“, respondeu.

A conversa prosseguiu e o ex-concorrente só voltou a referir o nome do comentador para falar sobre a sua anterior participação no Big Brother: “Vocês [referindo-se aos portugueses e também a Luís Borges, entre outros] não ligaram à minha saúde mental. Só diziam que eu tinha de estar a atacar o Hélder e só falam de mim por causa do Luís Borges…“, referiu.

Está muita gente a dizer que me odiava e que agora ama-me. A maioria das pessoas que falava mal de mim eram os gays, as bichas, porquê? Por causa do Luís Borges. É só isso que vou dizer. Começavam a atacar-me, as bichas, a dizerem-me que eu era uma vergonha para os gays“, acrescentou.

PUBLICIDADE

Escrevo sobre tudo e em qualquer circunstância. Movo-me pela vontade de contar histórias e adoro escrever sobre a televisão, os reality shows e os famosos, entre muitas outras coisas...

COMENTÁRIOS

TRENDING