Famosos

Diogo Morgado coloca ponto final a noticias falsas sobre a família e Joana Verona

“Sim é verdade que tenho questões na família. Não fui em ferias secretas e não, não tenho nenhuma relação com a Joana de Verona.”, lê-se na página de facebook do actor…

Diogo Morgado foi notícia nos últimos dias devido à morte do seu avô e também, em alguma imprensa, devido ao novo look que apresentou na passadeira vermelha da estreia do filme brasileiro, no cana Netflix, “O Matador” no qual é o protagonista.

Esta ultima notícia parece ter escapado a alguma imprensa nacional, (à hiper.fm não nos passou despercebido), mas de facto a imprensa, principalmente a dita “cor-de-rosa” parece ter dado algum destaque ao falecimento do avô do actor e ao facto de o actor não ter estado presente.

Diogo Morgado não tem por hábito comentar revistas, e muito menos desmentir o que muitas vezes escrevem sobre a sua vida privada.

Fê-lo quando foi acusado de ter traído a mulher, e apesar de ter sido um assunto “explorado” ao máximo, o actor apenas esclareceu o seu publico uma única vez, na sua página de facebook.

Parece que desta vez, a imprensa portuguesa, nomeadamente a revista “Nova Gente”, voltou a “pisar o risco” e a fazer com que o actor se pronunciasse sobre o que escreveram sobre si, e a sua família.

Diogo Morgado mostra-se revoltado com a situação e aproveitou a “onda” e desmentiu também, todos os rumores de que estará envolvido com Joana Verona.

Num texto longo, Diogo mostra-se, revoltado, indignado e desiludido. Refere que , apesar de não ter por hábito fazer este tipo de desabafos, entende que é necessário dada a gravidade da situação “É grave. É muito grave. Custa-me mesmo muito ter de me pronunciar, mas alguma coisa tem de ser escrita acerca disto.”, começa por escrever.

Diogo diz-se indignado e desiludido, porque,  na semana em que estreia o primeiro filme original da Netflix, em que o protagonista é um actor português, alguma imprensa considera mais importante dar destaque a situações da sua vida familiar, privada e que envergonham qualquer pessoa, “Na mesma semana em que estreia o primeiro filme Original da Netflix com um Português como protagonista, e onde isso é referencia para muito pouca imprensa, nessa mesma semana é publicada uma capa que devia envergonhar o mais comum dos mortais.”

Diogo acusa a revista de ter ido até à terra do seu falecido avô e, de forma abusadora se terem aproveitado de um momento frágil da sua avó,  para retirar informação para que fizesse ‘capa de revista’ : “Deram-se ao trabalho de viajar até Ferreira do Zezêre, até ao funeral do meu avô para fotografar sangue, morte e desgraça. Como não conseguiram… porque estava fora do País a trabalho, fizeram-na eles. Aproveitaram-se de um dos momentos mais frágeis da minha avó e extorquiram-lhe depoimentos que não têm outro propósito a não ser vender.
Uma senhora que no maior momento de dor, em que perde o seu companheiro, é provocada a falar. Numa outra revista é ainda explicada a razão da contenda dentro da família e a origem do afastamento como se de uma tese de mestrado se tratasse. ” , lê-se, e explicando ainda,  que tal como tantas outras famílias, também na dele existem desentendimentos.

No seguimento das explicações Diogo “dispara” sobre todos os rumores, negando grande parte deles, “Sim é verdade que não tinha relação com os meus avós, assim como há razões para isso que remontam a um tempo de criança. Isso não quer dizer que não me custe a sua perda. Não fui ao funeral porque não estava no país. Sim é verdade que tenho questões na família, como muitos dos que me lêem têm.” 

E adianta o que muita imprensa questiona e alguns fãs e seguidores também queriam ouvir ou explicado por si, que não tem nenhuma relação com a colega Joana Verona.

Não, não faltei a nenhum aniversário do meu filho. São a coisa que mais amo neste Mundo. Não fui em ferias secretas e não, não tenho nenhuma relação com a Joana de Verona.”, escreve.

Diogo mostra-se revoltado e garante que por mais que tente fazer pelo nome do seu país sente que cada vez é mais dificílimo tentar levar a história e o nome de Portugal além fronteiras, quando a única coisa que parece importar são as desgraças e os acontecimentos da sua vida privada “…produzi e filmei em Portugal, porque estupidamente continuo a achar que vale a pena. Pergunto-me se foi a este ponto que chegámos como sociedade? A um ponto em que vale absolutamente tudo para vender e massacrar. Ingenuamente sempre pensei que havia um grupo que servia orgulhosamente esse propósito.”

Diogo termina avisando e esclarecendo que ao contrário de muitas figuras publicas que querem, procuram e informam a imprensa sobre a sua vida privada o fazem para serem faladas, “Quem concorre a um reality show sabe ao que vai (…) Quem liga para as revistas a pedir entrevistas e a dizer aos paparazzi onde vai estar, não quer outra coisa senão que se fale delas.”,  ele escreve, apenas quer paz, privacidade e respeito. O mesmo que sempre mostrou pelos que o rodeiam, inclusive, jornalistas, “Eu só quero uma coisa meus amigos. Quero paz, quero saúde para continuar a fazer o que amo e quero ser tratado com o mesmo respeito com que sempre tratei todos os que me rodeiam, inclusive jornalistas.”, lê-se.

Por fim deixa conselho ao fãs para que não comprem “lixo”, arrasando mais uma vez a publicação da revista, “Não comprem lixo, não fomentem lixo, sorriam mesmo quando não há forças, vejam o lado bom da vida mesmo quando ela insiste em nos deitar abaixo.” .

COMENTÁRIOS

To Top