Segue-nos

País

DGS aconselha: o que fazer em caso de inalação de fumos, e desfaz o “mito do leite”

Publicado

em

Numa altura em que o país está em alerta devido aos incêndios, a Direcção Geral da Saúde emitiu uma nota no seu site onde esclarece o que fazer em caso de inalação de fumos.

De acordo com a Direção-Geral de Saúde, existem lesões de inalação de fumos que se devem ao calor, que provocam obstrução e risco de infeção.

Além disso, existe a possibilidade de lesão pelas substâncias químicas do fumo, que provocam inflamações e edema com tosse, bronco-constrição e aumento das secreções.

Há ainda a possibilidade de surgirem lesões mais tarde, e mais graves, como a destruição celular e, que, em casos extremos, podem levar à falência respiratória.

O que fazer em situação de inalação de fumos:

– Retirar a pessoa do local e evitar que respire o fumo ou esteja exposta ao calor
– Pesquisar sinais de alarme:
– Verificar presença de queimaduras faciais;
– Sinais de dificuldade respiratória;
– Alteração do estado de consciência

Para mais informações ligue para o Centro de Atendimento do SNS: 808 24 24 24, ou em caso de emergência ligue o 112.

Mito do leite: não vem descrito a sua utilidade em artigos científicos. Admitiu-se que o leite era um antídoto do monóxido de carbono que não é (“não se dá leite nos hospitais”) e não deve atrasar a referenciação e o tratamento a nível hospitalar correto.

Apaixonado por rádio e redes sociais, trago-te todos os dias as histórias mais inspiradoras que encontro na web... Podes ajudar a melhorar este artigo, enviando um email para [email protected]

COMENTÁRIOS

Recomendamos




Recomendamos




TRENDING