Segue-nos

Famosos

Demi Lovato : “Na escola assinaram uma petição para que me suicidasse”

“…havia uma ‘parede do ódio à Demi’, que ficava na casa de banho, com várias coisas nojentas escritas”

Publicado

em

demi lovato / instagram

Demi Lovato, deu uma entrevista ao canal americano CBS onde, mais uma vez, falou sobre o problema do bullying nas escolas, e de como isso a afectou também, e como essa foi uma das causas dos seus distúrbios alimentares na adolescência.

A cantora conta que a dada altura “Fizeram uma petição na escola para que eu me matasse, muitas pessoas assinaram…”,  e esta poderá ter sido a “gota de água”, para que a sua mãe a tirasse da escola e iniciasse o “Homeschooling”, mas antes disso Demi Lovato lidava com outras situações como uma parede de ódio “Eram coisas muito maldosas (…) havia uma ‘parede do ódio à Demi’, que ficava na casa de banho, com várias coisas nojentas escritas”. Tempos difíceis mas que Demi garante, “acabou por me tornar uma pessoa mais forte”.

No inicio da sua carreira, Demi enfrentou problemas como distúrbios alimentares, dependência de álcool e drogas. Fez várias reabilitações, mas só há 4 anos parece ter descoberto o lugar onde iria finalmente tratar-se e, hoje, é uma das sócias do centro onde finalmente descobriu o seu caminho.

Demi faz palestras, encontros pelo país, promovendo o combate ao bullying e utilizando a sua música e a sua imagem para ajudar todos aqueles que sofrem este tipo de abusos, e para sensibilizar e mostrar que este problema é real.

“É terrível as crianças terem que passar por isto. Estou bastante envolvida no trabalho anti-bullying. Dou conselhos aos meus fãs, falo com eles… Vou a escolas e faço palestras. A minha participação é bem directa”, disse.

Desde 2005 que te conto, todos os dias, as histórias mais frescas sobre música, famosos e redes sociais... Podes ajudar a melhorar este artigo, enviando um email para [email protected]

COMENTÁRIOS

Recomendamos




Recomendamos




TRENDING