Segue-nos
PUBLICIDADE

Big Brother

Curva da Vida. Carolina Nunes recorda “complexos” e luta para perder peso: “Fiquei obcecada…”

Carolina Nunes partilhou a ‘Curva da Vida’ na gala do Big Brother 2024 deste domingo…

Publicado

em

Curva da Vida. Carolina Nunes recorda “complexos” e luta para perder peso: “Fiquei obcecada…”
Big Brother/Instagram e Reprodução TVI

A gala do Big Brother 2024 deste domingo, dia 2 de junho, contou com a partilha da ‘Curva da Vida’. Carolina Nunes foi a concorrente que recordou os momentos que mais marcaram a sua vida até ao momento.

A concorrente do Porto viveu até aos 9 anos em Amarante. Nos tempos em que frequentou o colégio, recordou “algumas memórias menos boas“: “Sentia aqui, mais ou menos com 7 anos, que as minhas amigas metiam-me de parte porque diziam que os rapazes só gostavam de mim e daí eu ser maria-rapaz. Foi a partir daí que começou os meus complexos“.

Em virtude deste episódio, Carolina desabafou: “Eu nunca quis ser igual às outras, queria é que as outras me aceitassem como eu era. Queria simplesmente ter amigas“.

Carolina começou a praticar voleibol com 12 anos: “Revolucionou a minha vida porque percebi que realmente existiam pessoas que gostavam de mim como eu era. As únicas amigas que tenho é do voleibol, não tenho mais amigas sem ser disso“.

Quatro anos depois, quando tinha 16, os pais de Carolina divorciaram-se: “Mudou o facto de a minha mãe começar a ter ciúmes de eu passar mais tempo com o meu pai. Achava que isso era impensável, começou a meter muita pressão em cima. Eu sabia que, na semana da minha mãe, ia levar com interrogatórios. Já para não falar que, na semana em que se divorciaram, a minha tia e irmã do meu pai faleceu. Espero que ele me perdoe, porque a partir do momento em que ela ficou internada, eu não consegui pôr o pé no hospital e nunca mais fui lá vê-la“, contou.

No período marcado pelo divórcio dos pais, a concorrente refugiou-se no voleibol: “Era a única coisa que me fazia feliz. Agarrei aquilo com tanta força que as pessoas nunca perceberam o que se estava a passar, porque eu sou uma pessoa que tenta ao máximo não mostrar o que está a sentir perante os outros“.

Carolina recordou uma relação que viveu quando estava no 12º ano: “Tive um namorado, só que ele começou a ter umas atitudes em que eu estava tapada. Eu não podia falar com ninguém, ele pedia de uma em uma hora para ver o meu telemóvel. Tenho raiva, hoje em dia, dessa pessoa“.

Por fim, a concorrente do Porto lembrou quando engordou 20 quilos em virtude de ter começado a tomar a pílula por volta dos 17/18 anos: “Começou aqui, antes de entrar na faculdade, o meu ódio pelo meu corpo. Levei aquilo tão a peito que comecei a fechar-me. Era capaz de estar um dia de sol e eu de sweat. Fiquei obcecada com uma coisa: perder peso. E comecei a fazer uma coisa que os meus pais não sabem até agora: sentia-me mal, como tinha comido, e forçava o vómito, porque queria mesmo perder peso e sentir-me bem comigo mesma“.

Veja aqui a ‘Curva da Vida’ de Carolina Nunes.

TRENDING