Segue-nos

Animais

Condenado a pena de prisão por cortar orelhas e cauda a um cão sem anestesia

Publicado

em

Um homem foi condenado na terça-feira a três meses e um dia de prisão, por cortar as orelhas e a cauda ao seu cão, para fins estéticos, sem lhe ter dado a devida anestesia, em Espanha.

O réu cortou, em 2015, as orelhas de um cachorrinho de dois meses, sem assistência veterinária, em La Sierra de Huelva, uma operação que, se for considerada necessária, deve sempre ser feita por um veterinário, sob anestesia, e tomando vários cuidados para não danificar a coluna vertebral do animal, de acordo com a nota justificativa do tribunal criminal de Huelva, como conta o El País.

Além disso, o proprietário do cão foi proibido, por um ano, de praticar o comércio ou qualquer profissão relacionada com animais.

O caso faz parte de um conjunto de ações derivadas da operação Orelhas (Orejas), em que, em fevereiro de 2016, 32 pessoas – seis veterinários e 26 caçadores – foram presos pelo suposto crime de caudas e orelhas de cães mutilados na província de Huelva.

Alguns desses julgamentos já foram realizados, e um dos detidos já foi condenado a seis meses de prisão, e um ano de proibição da prática de comércio relacionado com animais.

.

Apaixonado por rádio e redes sociais, trago-te todos os dias as histórias mais inspiradoras que encontro na web... Podes ajudar a melhorar este artigo, enviando um email para [email protected]

Recomendamos




Recomendamos




COMENTÁRIOS

TRENDING