Segue-nos

Tecnologia

Como o Digital vai influenciar as nossas vidas nos próximos anos?

Publicado

em

Por

Como o Digital vai influenciar as nossas vidas nos próximos anos?

Vivemos numa era de constante dinamismo digital, marcada pela evolução acelerada da ciência e da tecnologia que, por vida de novos lançamentos no mercado, procuram simplificar e otimizar aquilo que nos rodeia.

Apesar do impacto tecnológico das últimas décadas, novas descobertas prometem continuar a surpreender as vidas de cada um.

Para que se vá preparando para os próximos anos, reunimos algumas inovações do digital que valem a pena conferir.

Tecnologia contactless

O recurso a cartões de débito e crédito tem crescido significativamente na Europa. Segundo dados do Banco Central Europeu, em 2017, o método de pagamento eletrónico mais usado, na União Europeia, foi o cartão (52%). Com as transferências bancárias em segundo lugar (24%) e as transações via débito direto a representarem 19% do total dos pagamentos online.

O cartão de débito/crédito é considerado o instrumento de pagamento mais rápido e eficiente, sendo que o recurso a este mais do que duplicou na última década.

Para a crescente popularidade deste instrumento de transação contribuiu uma tecnologia de pagamento inovadora, caracterizada por uma utilização ainda mais ágil e cómoda: o cartão contactless.

Este permite que se concretize uma transação, somente por aproximação do cartão ao terminal de pagamento automático (TPA), dispensando-se a introdução de PIN até aos 20€.

Face a adesão à tecnologia, que representa entre 30 e 50% do total dos pagamentos na Europa, várias instituições financeiras em Portugal, como a Redunicre, já disponibilizam TPAs preparados para cartões contactless.

Devido à conveniência e simplicidade que os caracteriza, são um incentivo ao uso do cartão, em especial se a transação em causa for de valor reduzido.

Inteligência artificial (AI)

A inteligência artificial tem evoluído de forma significativa. Destaca-se, entre outros, o impacto que tem tido na área da saúde, perante o surgimento de médicos e de procedimentos virtuais que auxiliam tratamentos e diagnósticos.

A expetativa é que novas soluções AI continuem a contribuir para a evolução dos campos da saúde. Entre as mais recentes promessas tecnológicas, está a capacidade de criar partes do organismo, a partir de pequenas amostras de células, e as impressões 3D de órgãos e tecidos.

Para além do setor da saúde, também ouros continuarão a usufruir do desenvolvimento da inteligência artificial, como é o caso da tecnologia de interface e respetivos conceitos de realidade virtual, realidade aumentada e telepresença. Num futuro próximo, será possível visualizar informação digital sem recurso a óculos especiais nem por intermédio de um smartphone ou de um computador.

Assistentes virtuais

Quando os primeiros assistentes de voz surgiram no mercado, em 2011 e no smartphone iPhone 4S por via da Siri, dificilmente se previa que estes dispositivos representariam um marco na inovação tecnológica.

Marcas, como a Amazon e a Google, continuam a inovar neste âmbito e, consequentemente, a capacidade destes aparelhos aumenta, especialmente ao nível da habilitada em decifrar diversos comandos de voz.

Tendo como base a inteligência artificial, os assistentes de voz têm vindo a oferecer uma experiência cada mais individualizada. Espera-se que, num futuro próximo, aperfeiçoem a capacidade de reconhecer vozes distintas e as preferências do utilizador que emitiu determinado comando.

A crescente procura, e oferta, de dispositivos conectados ao mundo digital tem levado, não só à evolução dos assistentes virtuais, como também a uma maior integração das tecnologias de deteção de voz em diferentes dispositivos.

Carros elétricos e carros sem condutor

Com a crescente popularidade dos carros elétricos, o setor automóvel tem desenvolvido esta área do mercado. A bateria destes veículos tem demonstrado maior durabilidade e os seus pontos de carregamento energético são cada vez mais.

Mas as novidades no mercado automóvel vão ainda mais longe, nomeadamente na temática dos carros sem condutor, cujo funcionamento tem por base a inteligência artificial (AI).

Os avanços têm sido especialmente notórios nos últimos anos. Tendo-se, inclusive, realizado testes de circulação de carros autónomos em via pública, ainda que sobre o olhar atento dos fabricantes e restringidos a determinados comandos de controlo.

Conectividade móvel 5G

Apesar da tecnologia 4G ser uma realidade relativamente recente, introduzida no mercado em 2009, uma quinta geração de conectividade móvel, o 5G, promete chegar, brevemente, à generalidade dos smartphones.

Com recurso à tecnologia 5G, será possível navegar a uma velocidade superior, usufruir de uma cobertura de rede mais ampla e realizar uploads e downloads 10 vezes mais rápidos do que com 4G.

Mas tais avanços de rede, e de conectividade, não têm somente impacto nos smartphones. A Internet das Coisas (IoT) e os dispositivos digitalmente conectados irão, igualmente, beneficiar com o 5G.

Diferentes áreas passarão a usufruir de um mais rápido processamento de dados. É o caso do setor da saúde, no âmbito do qual médicos poderão aceder a diagnósticos em tempo real.

Até mesmo os veículos autónomos, descritos no ponto anterior, tirarão partido do 5G, nomeadamente ao nível da gestão de tráfego e na capacidade de antecipar e de evitar acidentes.

Novos dispositivos e tecnologias do digital prometem invadir os mercados, num futuro próximo.

Apesar de, em certos casos, ainda nos encontrarmos numa fase de desenvolvimento e de investigação, é já visível o impacto que as mais recentes novidades tecnológicas evidenciam. Seja no nosso dia-a-dia, como é o exemplo da tecnologia contactless, ou ainda apenas por meio de representação na comunicação social, como é o caso dos carros sem condutor.

COMENTÁRIOS

TRENDING