Segue-nos

Lifestyle

Comentários racistas nas redes sociais chegam a casa de quem os fez

Publicado

em

No Brasil decorre uma campanha contra o racismo nas redes sociais que expôs, em outdoors, esses comentários, perto das casas de quem os fez.

Desde o inicio de Junho que alguns casos foram denunciados por figuras públicas que foram alvo de ataques nas suas páginas de Facebook.

A jornalista Maria Júlia Coutinho, as actrizes  Taís Araújo e  Cris Vianna foram brutalmente atacadas por cibernautas que deixaram comentários racistas em fotos suas, nas suas páginas.

“Já usou esse cabelo para lavar a casa hoje, Africana?”, “Parece pelo de ratazana africana”, “já voltou da senzala”  “sua primata africana”, foram algumas das ofensas que ambas as actrizes fizeram questão de guardar, e entregar a prova na policia que já está a investigar o caso.

RACISMO TAÌS RACISMO CRIS

A organização sem fins lucrativos que defende e promove os direitos das mulheres negras no Brasil, CRIOLA, lançou a campanha “Racismo virtual, Consequências reais” .

“Será que um comentário na Internet causa menos danos que uma ofensa directa?”, é a questão que a CRIOLA  procura na mente do público que por vezes ouve,lê, e não faz nada.

Em parceria com algumas agências de publicidade, e com a GeoTag, a CRIOLA conseguiu detectar os locais onde os comentários foram publicados e foi é lá que estão os outdoors com os posts racistas.

RACISMO VIRTUAL RACISMO VIRTUAL3

A organização comenta ainda que não quiseram expor os autores dos comentários, porque não é essa a inteção, apenas pretendem alertar para algo que em 2015 ainda acontece e provocar uma reflexão, na população.

Desde 2005 que te conto, todos os dias, as histórias mais frescas sobre música, famosos e redes sociais... Podes ajudar a melhorar este artigo, enviando um email para [email protected]

COMENTÁRIOS

Recomendamos




Recomendamos




TRENDING