Segue-nos
PUBLICIDADE

Famosos

Com Covid-19, Tânia Ribas de Oliveira faz relato comovente: “Chorei muito, muito”

PUBLICIDADE

Tânia Ribas de Oliveira “abriu o coração” e desabafou sobre estes últimos dias. Leia aqui o texto na íntegra…

Publicado

em

Tânia Ribas de Oliveira/Instagram

Tânia Ribas de Oliveira testou positivo para a Covid-19. A apresentadora recebeu a notícia no passado dia 23 de dezembro e partilhou com os seguidores na véspera de Natal:

PUBLICIDADE

“Não era bem este o presente de Natal que eu esperava, nem a mensagem de Natal que eu gostaria de deixar aqui hoje, mas a verdade é que também eu ontem testei positivo à COVID-19”, escreveu, no post que fez na altura.

Veja aqui.

Esta terça-feira, 29 de dezembro, Tânia Ribas de Oliveira decidiu “abrir o coração” e deixou, no seu blogue “O Nosso T2” um relato impressionante sobre estes últimos dias.

A comunicadora, de 44 anos, começou por partilhar que apenas teve “cansaço e falta de olfacto e paladar” como sintomas, sublinhando depois o “peso emocional” da doença, relatando como foi a noite em que soube que testou positivo:

PUBLICIDADE

“Toca o telefone, é do laboratório “boa noite, as notícias não são boas”. Passei várias horas ao telefone, a avisar a RTP, os amigos e também conhecidos, porque o Natal era no dia seguinte e algumas famílias iriam juntar-se (…)”, deu a conhecer.

Tânia Ribas de Oliveira referiu que o “medo” foi sempre uma constante nos últimos dias, acompanhado de algumas lágrimas:

PUBLICIDADE

“O que dói verdadeiramente? É o medo. Ele existe. Não sabemos como vamos acordar no dia seguinte e, no silêncio das noites infinitas, somos nós e as nossas angústias. “Vou ter febre? Tosse? Falta de ar? Ficarei com sequelas? E se pioro de um momento para o outro?” (…)”, confidenciou.

A anfitriã de “A Nossa Tarde” revelou que os primeiros dias foram “muito duros”, explicando que a emoção foi incontrolável:

“Passa um, dois, três, quatro e ao quinto dia começa a esperança a ganhar lugar “se não piorei até aqui, pode ser que seja das sortudas por quem o covid passa sem magoar muito”. Chorei muito durante dois ou três dias. Muito, muito. Sem esforço. As lágrimas escorriam e eu cansada, nem as limpava”, partilhou.

Uma vez que esteve e está infectada numa das alturas mais especiais do ano- o Natal- Tânia Ribas de Oliveira frisou que também isso tornou o processo bem mais complicado, referindo que, ainda assim, foi recebendo telefonemas dos seus colegas de trabalho, que afirmaram ter testado “negativo”, deixando-a mais tranquila.

“Não há culpa, há “apenas” um vírus que circula e que, por mais cuidados que tenhamos, podemos apanhar. Mas há o cuidado de não querer ter infectado ninguém”

Tânia Ribas de Oliveira destacou que sempre trabalhou, durante a pandemia, e, por isso, todas as histórias que foi ouvindo sobre o vírus foram ecoando na sua cabeça:

PUBLICIDADE

“Histórias boas e menos boas, algumas mesmo muito más. A revolta já passou, a paz ganhou lugar”, sublinhou.

Agradeceu a “onde de amor” que recebeu nos últimos dias, nomeadamente da família e deixou um “recado” ao novo ano:

“A onda de amor que me chegou não tem explicação, agradeço a todos, mas essencialmente à minha família. Em especial ao meu Amor João e aos meus filhos. Estou quase de volta, para não mais vos largar”, escreveu.

“Viva a vacina! Viva a ciência ao serviço das pessoas! E silêncio aos desinformados que continuam a acreditar que é apenas uma gripe. Não é. E se eu sempre encontrei a mais profunda felicidade nos mais minúsculos momentos, ai 2021… prepara-te. Vou mergulhar em ti e nadar nos teus dias, um por um. Adeus 2020. Feliz ano novo!”, terminou.

PUBLICIDADE

Leia aqui o texto na íntegra.

Adoro rádio, televisão, música e sobretudo notícias... Todos os dias trago-te os destaques da vida dos famosos...

COMENTÁRIOS

TRENDING