Segue-nos

Famosos

Cláudio Ramos revela sobre loja em que trabalhou: “Eu vendia três garrafas e ficava com o dinheiro…”

Cristina Ferreira incentivou Cláudio Ramos a contar a história do seu passado: “Já passou portanto não és preso…”

Publicado

em

Por

Cláudio Ramos revela sobre loja em que trabalhou: “Eu vendia três garrafas e ficava com o dinheiro…”
Reproduções | Instagram

Cláudio Ramos e Cristina Ferreira conduziram, esta terça-feira, dia 27 de fevereiro, mais uma emissão do “Dois às 10”, na TVI.

Num programa dedicado aos senhores dos “sete ofícios”, os apresentadores recordaram os empregos pelos quais já passaram antes da televisão.

Cláudio Ramos contou que começou a trabalhar com 14, 15 anos, a acartar fardos de palha: “Muito difícil. Era um horror, ganhava por fardo. Púnhamos às costas e era acartar. Aquilo era muito pesado”.

Depois de passar pela apanha do tomate, o apresentador trabalhou numa loja de Vinho do Porto e confessou, entre risos: “Ganhei dinheiro nessa loja sabes? Geria muito bem o stock”.

Cristina Ferreira incentivou o colega: “Não, não. Diz a verdade. Já passou portanto não és preso” – e Cláudio Ramos contou: “Aquilo fazia promoções, iam lá muitos espanhóis comprar, era compravam duas garrafas, nós oferecíamos uma. Isso era o que eles faziam, no meu turno eu vendia as três garrafas e ficava com o dinheiro da terceira. Já que era oferta, era para mim”.

A rematar, o apresentador recordou que ainda trabalhou numa loja em que montava móveis: “Mas foram só dois dias que o senhor disse que eu não era capaz”.

TRENDING