Segue-nos
PUBLICIDADE

Famosos

Cláudio Ramos reflete sobre a chegada de setembro: “Sabe-me desde a vida toda a recomeço…”

PUBLICIDADE

O mês de setembro tem uma importância para Cláudio Ramos, que partilhou um texto com os seguidores sobre a chegada deste mês…

Publicado

em

Por

Cláudio Ramos/Instagram

Cláudio Ramos recorreu à rede social Instagram esta terça-feira, dia 1 de setembro, para fazer uma reflexão sobre a chegada do mês de setembro, que normalmente marca o regresso dos portugueses ao trabalho após as férias.

PUBLICIDADE

Para o apresentador, este mês significa tudo isso e muito mais, como escreveu na rede social: “Setembro sabe-me desde a vida toda a recomeço. Não é só o tempo de escola, da feira de São Mateus na minha terra, da procissão do Senhor da Piedade, das primeiras meias nos pés, do primeiro chá quente depois do verão, dos dias mais pequenos, da manta de regresso à sala…“, começa por contar Cláudio, que detalha as lembranças que este mês lhe recorda.

É a volta. É o chegar outra vez porque o calendário deu a volta. As rotinas voltam e eu sou dos que gosta de rotinas. De sentir os cheiros de setembro. As roupas de setembro. O desejo a renovação de setembro. Renovação. Porque rotina não significa, necessariamente a mesma coisa. Podemos fazer diferente, sentir diferente, imaginar diferente. Pensar diferente”, relata ainda.

“Setembro traz-me isso e traz as primeiras chuvas com cheiro a frio e as chuvas são fundamentais para qualquer recomeço. São raras as plantas que nascem sem terra molhada. A renovação faz-se da molha. Com a alma acontece a mesma coisa. Fica muitas vezes ensopada para que renasça. Nunca será igual. É uma alma com manto de setembro“, conclui.

Veja a publicação aqui.

PUBLICIDADE

View this post on Instagram

… Setembro sabe-me desde a vida toda a recomeço. Não é só o tempo de escola, da feira de São Mateus na minha terra, da procissão do Senhor da Piedade, das primeiras meias nos pés, do primeiro chá quente depois do verão, dos dias mais pequenos, da manta de regresso à sala… É a volta. É o chegar outra vez porque o calendário deu a volta. As rotinas voltam e eu sou dos que gosta de rotinas. De sentir os cheiros de setembro. As roupas de setembro. O desejo a renovação de setembro. Renovação. Porque rotina não significa, necessariamente a mesma coisa. Podemos fazer diferente, sentir diferente, imaginar diferente. Pensar diferente. Setembro traz-me isso e traz as primeiras chuvas com cheiro a frio e as chuvas são fundamentais para qualquer recomeço. São raras as plantas que nascem sem terra molhada. A renovação faz-se da molha. Com a alma acontece a mesma coisa. Fica muitas vezes ensopada para que renasça. Nunca será igual. É uma alma com manto de setembro. . S e t e m b r o ❤️ #euclaudio #claudioramos #saudeepazorestoouniversotraz

A post shared by Claudio Ramos (@claudio_ramos) on

Recomendamos

COMENTÁRIOS

TRENDING