Segue-nos

Famosos

Cláudio Ramos partilha “tesourinho” e mostra-se nostálgico: “Estava em 1998. Tinha 25 anos…”

PUBLICIDADE

Através das redes sociais, o apresentador da TVI partilhou uma fotografia antiga sua e deixou uma reflexão sobre o momento…

Publicado

em

Por

Cláudio Ramos partilha “tesourinho” e mostra-se nostálgico: “Estava em 1998. Tinha 25 anos…”
Reprodução | Redes Sociais

Na noite desta segunda-feira, dia 20 de junho, Cláudio Ramos voltou a recorrer às redes sociais para partilhar um registo antigo. O apresentador do programa “Dois às 10”, da TVI, não escondeu as saudades da adolescência e deixou uma reflexão.

PUBLICIDADE

Através da conta pessoal do Instagram, Cláudio Ramos partilhou com os seguidores um registo fotográfico que captou durante o verão quando tinha apenas 25 anos: “Do tempo em que passava o verão em Villa Nova de Milfontes, levava um rolo com 24 fotografias e esperava ansioso pela sua revelação”, começou por escrever na legenda da publicação.

O apresentador da estação de Queluz de Baixo ainda recordou como é que vivia os verões na adolescência e no início da idade adulta: “Do tempo em que não tinha telemóvel. Usava o fax, o telefone fixo e acho que um bip. Do tempo em que não tinha carro. Fazia o caminho de autocarro. Do tempo em que ia com lanche para a praia para aproveitar o máximo de tempo e poupar dinheiro. Levava sandes de queijo, atum com tomate, queijadas e bolos de arroz. Comprava sempre fruta na mercearia. E levava água que metia de véspera no congelador”.

No seguimento desta publicação, o comunicador ainda acrescentou: “Do tempo em que não comia bolas de Berlim todos os dias na praia porque preferia guardar o dinheiro para o lanche do fim da tarde, onde comia dois croissants mistos com manteiga e bebia um leite com chocolate na Mabi. Era um regalo! Depois chegava a casa queimado do sol, tomava banho, usava um after sun barato que comprava em Badajoz, vestia uma roupa fresca, metia uma camisola nas costas, que Vila Nova é ventosa à noite, e ia dar um passeio. Do tempo onde sonhava ter lá uma casa. Olhava para as casas e pensava qual seria a minha”.

Apesar de ainda ter pensado em comprar uma casa em Vila Nova de Milfontes alguns anos depois, Cláudio Ramos assumiu: “Desejava ter dinheiro para voltar sempre. No tempo de agora ainda pensei comprar uma que me obrigasse a voltar sempre para lá. Desisti! Não adiantava. Este tempo não traz o outro”.

PUBLICIDADE

“Esta fotografia é do do tempo em que não valorizava o que tinha, porque achava que não teria tempo à frente para o que queria. Era sôfrego. Afinal o tempo veio confirmar que teria tempo. Estava em 1998. Tinha 25 anos. O importante deste tempo, é não esquecer o outro! Aproveitem o vosso ❤️”, terminou.

Ora veja:

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por Claudio Ramos (@claudio_ramos)

COMENTÁRIOS

TRENDING

v