Segue-nos
PUBLICIDADE

Famosos

Cláudio Ramos faz revelação inédita: “Odiei trabalhar com a Joana Latino…”

PUBLICIDADE

Cláudio Ramos fez a confissão na rubrica “Cara Podre”, da RFM, e explicou. Veja aqui!

Publicado

em

Joana Latino/Instagram

Cláudio Ramos esteve à conversa com Joana Cruz, Daniel Fontoura e Rodrigo Gomes, da RFM, e respondeu a várias perguntas indiscretas.

PUBLICIDADE

Entre as quais, o apresentador foi confrontado com a questão: “Qual foi o teu pior colega de trabalho?”.

Cláudio Ramos considerou então que foram “todos os que fizeram as Noites Marcianas”, à excepção de Jorge Mourato e Susana Cacela:

“Depois, com o tempo, as coisas evoluíram, todos amadurecemos, mas, na altura, foi um bocadinho difícil lidar com aquelas pessoas…”, afirmou.

De seguida, lembrou ainda que há uma outra pessoa com a qual não se adaptou no trabalho:

PUBLICIDADE

“Na SIC…mais recentemente… odiei trabalhar com a Joana Latino. Achei um horror trabalhar com a Joana Latino, os nosso feitios não casavam… não como pessoa mas no ‘Passadeira’…”, começou por dizer, referindo-se ao programa da SIC “Passadeira Vermelha”.

“No ‘Passadeira’, criámos um ambiente muito bom (…) Eu, a Ana Marques, a Luísa Castel-Branco e a Liliana Campos éramos uma espécie de irmãos. Éramos um grupo, depois entrou a Maria Botelho Moniz, que foi muito bem recebida e gostávamos muito de trabalhar com ela. Depois, quando entra a Joana… eu, pessoalmente, não me identifiquei com ela, não me identifiquei com ela, com a maneira de trabalhar dela. Mas respeitei sempre o espaço dela, ela respeitou sempre o meu (…) mas não amava trabalhar com ela”, justificou.

Veja aqui, ao minuto 47:47:

PUBLICIDADE

Adoro rádio, televisão, música e sobretudo notícias... Todos os dias trago-te os destaques da vida dos famosos...

COMENTÁRIOS

TRENDING