Segue-nos
PUBLICIDADE

Famosos

Clara de Sousa chora morte de “cãopanheira” de 11 anos: “Estes têm sido dias difíceis…”

PUBLICIDADE

Clara de Sousa desabafou sobre a “dor profunda” de ver partir a sua Urfi, que tinha como “parte fundamental da família”…

Publicado

em

Por

Clara de Sousa | Instagram

Clara de Sousa recorreu hoje às redes sociais para desabafar sobre a perda recente da sua cadela, a “Urfi”. A jornalista da SIC começa por declarar que estes têm sido “dias muito difíceis”, pelo foco que teve que emprestar à preparação dos debates presidenciais e pela “tristeza profunda” que sente pela partida de uma “parte fundamental da família”.

PUBLICIDADE

“Estes têm sido dias difíceis entre o foco necessário à preparação dos debates presidenciais e a tristeza profunda por ter perdido uma companheira de 11 anos. Muitos de vós já terão passado pelo mesmo e sabem do que falo e porque hoje quero falar. Eras tão especial minha Urfi. ❤️ Parte fundamental da família, presente nos altos e baixos”, começa por declarar.

“Nunca para substituir nada nem ninguém. Sempre para acrescentar. E ser, estando. Companheira, meiga, inteligente. Alfa. Sempre com aquele sorriso típico dos Samoiedo. Mas a doença levou a melhor sobre a tua força que tanto resistiu nesta luta tão desigual”, revelou a pivô da SIC, confessando depois como reagiu o “irmão” da sua cadela:

“O Kiko já percebeu. Todos os dias chora e geme baixinho. De dia e de noite. E eu choro com ele e dou-lhe mimo, mas ele já percebeu que a companheira de sempre não volta. Ele cheira-me como nunca o fez, à procura do teu cheiro, que já não encontra. Porque me viu a tratar de ti nestes dias, a mudar-te a fralda, a limpar-te, alimentar-te, a levar-te ao colo porque já não tinhas forças para andar. A dizer a mim mesma que não tinha coragem para te deixar partir”, revela ainda Clara de Sousa.

“Repetiam-me que seria um acto de amor, mas nem por isso ficou mais fácil. Hoje não consigo estar onde estás ainda. Não tenho forças para tanto. 💔 Mas prometo que eu e o Kiko iremos calcorrear os trilhos do parque natural que tanto adoravas percorrer, seguindo os riachos onde tantas vezes mataste a sede, para lançar as tuas cinzas ao vento da serra que desde sempre te refrescou nos dias mais quentes, para que desse lado, onde quer que fique e o que quer que seja, continues a sorrir para nós. Como sempre. ❤️”, concluiu a apresentadora do Jornal das 8 da SIC.

PUBLICIDADE

Ora veja:

COMENTÁRIOS

TRENDING