Segue-nos
PUBLICIDADE

Famosos

Caso Mayorga: Cristiano Ronaldo pode ter de ir a tribunal

PUBLICIDADE

O caso de Mayorga, a mulher que acusa CR7 de violação, ainda não está resolvido. A juíza responsável pelo caso quer ouvir Mayorga para decidir se esta tinha capacidade mental para assinar um acordo de confidencialidade…

Publicado

em

Por

Cristiano Ronaldo/Instagram

A disputa legal entre Cristiano Ronaldo e uma mulher que o acusa de violação numa suite de um hotel em Las Vegas, há mais de 10 anos, continua e não se vê fim para o pesadelo do craque do futebol.

PUBLICIDADE

O caso está entregue ao tribunal americano do Nevada, presidido por uma juíza federal. Apesar de ainda não haver data confirmada para o julgamento de Kathryn Mayorga, a mulher que acusa CR7 de violação, a juíza responsável, Jennifer Dorsey, quer ouvir Mayorga para analisar as condições psicológicas em se que encontrava a vitima para alinhar no esquema de suborno com os representantes de Ronaldo que lhe pagaram 375 mil dólares.

A juíza quer perceber se Mayorga se encontrava num estado em que não tinha a capacidade mental para assinar um acordo de confidencialidade com os representantes de Ronaldo, e se algum acordo foi alguma vez assinado por ambas as partes.

Contudo, segundo o jornal ‘The Guardian’, não ficou explicito se Mayorga e Ronaldo têm de estar os dois presentes na análise das provas. A juiza Dorsey deu a ambas as partes até ao final do próximo mês de Novembro para chegarem a acordo quanto a um julgamento formal.

Kathryn Mayorga tem 37 anos e é uma antiga professora e modelo que vive na região de Las Vegas. Alega que conheceu Cristiano Ronaldo numa discoteca, em 2009, e que foi com ele e outras pessoas para uma suite de hotel onde foi violada. O futebolista insiste que o sexo foi consensual. No entanto, existe um acordo de confidencialidade que, o advogado de Mayorga defende que esta foi pressionada pelos representantes do jogador e que não tinha capacidade legal para assinar o acordo.

PUBLICIDADE

No processo, Mayorga acusa ainda Ronaldo e os seus associados de terem violado o acordo de confidencialidade, isto porque, segundo a mesma, foi permitido que notícias relacionadas com o caso surgissem em publicações europeias, em 2017. Mayorga exige receber pelo menos mais 200 mil dólares de Ronaldo, como forma de indeminização.

Recomendamos

COMENTÁRIOS

TRENDING