Segue-nos
PUBLICIDADE

Famosos

Carlos Costa recorda passado: “Encontrei-me à beira do precipício…”

PUBLICIDADE

“A depressão estava à porta com promessa de ficar. 48 kg pesava eu nessa altura”, confessou.

Publicado

em

Carlos Costa/Instagram

Este fim-de-semana, Carlos Costa recorreu às redes sociais para deixar um desabafo.

PUBLICIDADE

Na sua página de Instagram, o cantor publicou uma fotografia muito sensual e começou por realçar o quanto se ama:

“Como não me amar tal como sou? Amo mesmo! Humildemente admito: amo-me! Não mudaria nada!????A última lição que aprendi foi: «Reaprender a Amar-me»”, escreveu.

Carlos confessou depois que, no decorrer das gravações do programa da TVI onde participou, sofreu um desgosto de amor que o levou a uma depressão:

“No decorrer das gravações de “A Tua Cara Não Me É Estranha”, estava a sofrer em silêncio. Perdi imenso peso e encontrei-me à beira do precipício. A depressão estava à porta com promessa de ficar. 48 kg pesava eu nessa altura”, desabafou.

PUBLICIDADE

No final, o cantor contou que com “muita ajuda” conseguiu reerguer-se e voltar a amar-se:

” (…) O tempo passou, e graças a muita ajuda consegui voltar a amar. Sim! A mim mesmo (…) Agradeço por esta lição! Hoje sou eu e muito mais maduro. Mais corajoso, mais real e mais verdadeiro. Tinha de partilhar isto. Obrigado a todos os que me ajudaram. Estes últimos meses têm sido mágicos! ????”, terminou.

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Ups… ???? Como não me amar tal como sou? Amo mesmo! Humildemente admito: amo-me! Não mudaria nada! ???? A última lição que aprendi foi: “Reaprender a Amar-me.” … No decorrer das gravações de “A Tua Cara Não Me É Estranha”, estava a sofrer em silêncio. Perdi imenso peso e encontrei-me à beira do precipício. A depressão estava à porta com promessa de ficar. 48 kg pesava eu nessa altura. Deixei tudo e todos, os que me amam, de olhos fixos e trémulos cada vez que subia ao palco. Á espera do momento que eu caísse para não me levantar mais. Tudo isto porque amei mais outrem que a mim mesmo. Como pude ser tão ridículo? O tempo passou, e graças a muita ajuda consegui voltar a amar. Sim! A mim mesmo. Essa é a razão de amar tanto a música “Fuego”, pois era a única que me fazia voltar a dançar sem ser por trabalho ou obrigação. Agradeço por esta lição! Hoje sou eu e muito mais maduro. Mais corajoso, mais real e mais verdadeiro. Tinha de partilhar isto. Obrigado a todos os que me ajudaram. Estes últimos meses têm sido mágicos! ???? . . #today #selflove #power #tvi #sexy #body #tan #lips #beauty #redhair #hair #portugal #lisboa #porto #sic #music #brasil #angola #luanda #caboverde #trans #gay #lgbt #lesbian #dragqueen #instainfluencer #instagood #outfit #fashion #moda

Uma publicação partilhada por Carlos Costa® ???????? (@carlos_costa_oficial) a

PUBLICIDADE

De recordar que foi há pouco tempo que o cantor participou no programa da TVI, “A Tua Cara Não Me É Estranha”, e conseguiu ficar entre os quatro finalistas.

Na mesma rede social, e numa publicação feita pouco depois de terminado o projeto, Carlos Costa partilhou um vídeo, onde recordou as suas melhores imitações:

“Os melhores momentos de “A TUA CARA NÃO ME É ESTRANHA I DON’T WANNA DIE! ???????? Obrigado a todos por este projecto! “, escreveu na legenda.

Adoro rádio, televisão, música e sobretudo notícias... Todos os dias trago-te os destaques da vida dos famosos...

Clica para comentar

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

COMENTÁRIOS

TRENDING