Segue-nos

Famosos

Carlos Costa exibe visual inspirado nas touradas e deixa mensagem

Carlos Costa fez uma homenagem às touradas mas deixou um apelo…

Publicado

em

Carlos Costa / instagram

Realizou-se este domingo, 08 de setembro, a cerimónia de entrega dos Troféus Impala de Televisão 2019.

Muitas foram as caras conhecidas a marcar presença no evento, que aconteceu no cinema São Jorge, uma delas Carlos Costa.

Como já vem sendo hábito, o cantor marcou a diferença com o visual que escolheu no entanto este também ‘serviu’ para passar uma mensagem.

Carlos Costa surgiu com um um fato alusivo ao tema das touradas e na legenda começou por explicar:

“Preferia fazer correr sangue nas minhas próprias costas, do que nas costas de outro ser vivo – peço, respeitosamente, que consideremos este meu ato, como uma manifestação de opinião pessoal.  Simplesmente isso”, afirmou.

O artista, de 27 anos, confessou depois que durante toda a sua infância foi “apreciador de touradas” no entanto referiu que, na altura, ainda não tinha maturidade suficiente para perceber que o espectáculo em questão pode ser de muito sofrimento para os animais que nele participam:

” (…) Essa realidade destrói-me. Não sou nenhum fundamentalista e acho muito sinceramente que devemos recordar aquilo que faz parte da História, no entanto considero que não a precisamos perpetuar. Não a devemos esquecer ou negar… mas repeti-la, depois de percebermos que no final de contas o seu único objetivo é contemplar as diferentes formas “majestosas” de trazer sofrimento a outro ser vivo. É demasiado, para mim!”, considerou.

Carlos Costa apelou então para que se recorde esta tradição já tão antiga no entanto recordar sem a perpetuar:

“Devemos recordar e dignificar a tradição, como parte daquilo que fomos, mas apenas isso – recordar! Relembrar o número de vidas que se perdeu por entretenimento e dedicação a uma tradição repleta de arte, mas também de muito sangue… porque hoje somos maiores e melhores que ontem”, apelou.

O cantor admitiu que tem um fascínio especial por “toda a arte envolvente nas touradas” no entanto mostrou-se completamente contra o sofrimento que nelas é provocado aos animais.

“Aplaudo a arte de vestir, aplaudo a linguagem corporal de qualquer Toureiro… porque transpira arte, expressão, moda até. Mas não a posso aplaudir mais… não quando envolve a vida de um ser que não escolheu estar naquela arena”, afirmou.

Por fim, Carlos Costa deixou um apelo: “(…) Sugiro paradas! Desfiles com as magníficas vestes das touradas, mas deixemos os animais em paz!”, terminou.

Tenho 21 anos e sou formada em Comunicação. Apaixonada pelos media, acabei o curso e comecei a escrever aqui logo de seguida... Adoro rádio, televisão, música e sobretudo notícias... Todos os dias trago-te os destaques da vida dos famosos...

COMENTÁRIOS

Recomendamos




Recomendamos




TRENDING