Segue-nos

Lifestyle

Cão prestes a ser adotado, não quer sair sem o seu melhor amigo

Publicado

em

Lucy e Sully são dois cães que chegaram a um abrigo de animais praticamente na mesma altura, e mal se conheceram, tornaram-se inseparáveis.

Quando uma pessoa viu, online, a foto de perfil da Lucy, foi ao local para adoptá-la, mas os dois cães tornaram muito claro de que teriam que adoptar os dois, ou então nenhum.

Tanto Lucy como Sully têm um passado desconhecido. Lucy chegou ao canil como cão vadio, e Sully foi adoptada uma vez, mas foi depois devolvida ao canil.

Havia qualquer coisa nestes cães que os atraia, e Lucy tornou-se numa espécie de mãe para Sully. Ele era só um cachorrinho quando chegou ao abrigo, e a Lucy era uns anos mais velha.

Quando Alaina Brinton perdeu o seu cão, ela decidiu acolher, uns meses mais tarde, outro cachorro. Quando ela descobriu Lucy, soube de imediato que elas fariam o par perfeito.

«Eu vi a fotografia da Lucy no abrigo local e senti que a tinha que conhecer», disse Brinton ao The Dodo.

«Quando liguei para lá, eles disseram que ela estava muito apegada a outro cão que gostariam que eu conhecesse. Eu pensei que não faria mal nenhum conhecer os dois».

Brinton não tinha planeado adoptar dois cães, mas quando ela viu como este duo era inseparável, soube logo que para levar um, teria que levar o outro. Felizmente ela apaixonou-se pelos dois e, assim, a decisão de os adoptar aos dois não foi difícil.

«Eu apaixonei-me de imediato», disse Brinton. «Para além disso Sully estava à espera que a Lucy lhe ensinasse o que era correcto e o que não era, e eu no meu coração soube logo que não poderia separá-los».

Mal os dois cães chegaram à sua nova casa, Brinton, percebeu o quanto significavam um para o outro. Tanto Sully como Lucy estavam nervosos por estarem na sua nova casa, mas em maneiras diferentes, cada um deles foi capaz de mostrar ao outro que não havia razão para ter tanto medo.

«Da mesma forma que se alimentam da excitação um do outro, eles também se alimentaram do gradual conforto de cada um”, disse Brinton.

“Eles instalaram-se juntos, e descobriram a nova rotina como uma equipa, era perfeito, e acho que foi uma transição muito mais fácil para cada um deles por causa da companhia do outro”.

Agora, sete anos depois, Lucy e Sully continuam a ser os melhores amigos, e fazem praticamente tudo juntos. Dormem a sesta juntos, brincam juntos e percorrem a casa e jardim juntos. Onde um está, podes ter a certeza que o outro não está longe.

«Eles são amigos para sempre», diz Brinton. «Sempre que eles se aninham, Lucy dá ao Sully algumas lambidelas na testa, e ele olha para ela com ar feliz.»

Mas porque Sully é maior e um pouco mais novo que a Lucy, ele é muito mais activo e por isso precisa de mais tempo para correr e explorar o mundo. Mas mesmo quando Sully está a correr ele certifica-se de que a Lucy está bem e fica á sua espera.

«Mesmo quando está a correr no parque dos Cães, Sully volta para trás, a cada dois minutos, para ver a Lucy.» disse Brinton.

«Ele cumprimenta-a, anda com ela um pouco, e depois segue a correria. Ela não parece se importar.» Lucy e Sully deram um ao outro conforto há tantos anos atrás, ajudaram-se mutuamente durante tempos difíceis.

Hoje estão mais unidos do que nunca e caminham na vida lado a lado.

.

Apaixonado por rádio e redes sociais, trago-te todos os dias as histórias mais inspiradoras que encontro na web... Podes ajudar a melhorar este artigo, enviando um email para [email protected]

Recomendamos

COMENTÁRIOS

TRENDING