Segue-nos
PUBLICIDADE

Animais

Cão de abrigo não pára de sorrir depois de, finalmente, ter levado um corte de pelo

PUBLICIDADE

Ela está muito mais ‘leve’, e tem um novo ‘irmão mais velho’ com quem brincar…

Publicado

em

Por vezes, de tudo o que uma pessoa precisa para se sentir melhor, é de um corte de cabelo.

PUBLICIDADE

E com os cães não é diferente… Holland, uma arraçada de poodle maltês, não só ganhou um novo corte de cabelo, como uma nova família.

Em finais de setembro, a pobre cadela foi colocada num abrigo em condições de saúde negligenciadas. Com o pelo coberto de sujidade e a formar, já, pequenas rastas, Holland coçava-se a toda a hora, tentado aliviar, de alguma forma, a pressão que sentia na sua pele irritada. Com o pelo comprido e sujo – já com cerca de 15 cm! – as suas orelhas mal se viam e estavam penduradas como se duas pedras se tratassem, como conta o The Dodo.

A organização Trio Animal Foundation, em Chicago, Illinois, nos Estados Unidos, acolheu a Holland para a começar a tratar, mas até com tesouras próprias para o fazer, o pelo não cedia….

PUBLICIDADE

Pouco habituada a ter alguém a tocar nela, Holland começou a ficar ansiosa para que lhe cortassem todo aquele pelo! A equipa de resgate decidiu, então, pedir a um veterinário que sedasse Holland, de forma a que o processo fosse feito de forma mais eficaz e tranquila. A grossura do pelo de Holland era tal que os veterinários só o conseguiram tirar com a ajuda de um bisturi!

“O pelo estava de forma duro nas costas de Holland que, por trás, parecia um exoesqueleto”, escreveu a equipa de resgate no Facebook:

PUBLICIDADE

“Esta foi a forma mais segura que encontrámos de a libertar desta prisão de pelo que tinha!”

Apesar da quantidade assustadora de pelo que a pobre Holland tinha em cima, não sofria de qualquer problema de saúde, a não ser pele irritada.

Liberta de todo aquele pelo que irritava e puxava a sua sensível pele, todos os dias, Holland pôde andar, correr e brincar, de novo, facilmente.

Num vídeo divulgado no Facebook, a pobre cadela rebola no tapete, nitidamente alegre pela liberdade que foi concedida, podendo sentir, de novo, a textura do mundo que a rodeia…

PUBLICIDADE

Contudo, pelo facto de ter pouco contacto com outros animais e com pessoas na casa onde inicialmente vivia, foram necessárias algumas semanas até que Holland ganhasse o à-vontade suficiente para ser verdadeiramente feliz.

Quando conheceu Miller, o cão terapeuta residente da organização de resgate, Holland estava nervosa. Mas, rapidamente, Miller fê-la sentir-se bem e, num ápice, a pequena Holland já o seguia para todo o lado!

“Tivemos de nos focar na sua estabilidade emocional, depois de tratarmos da sua saúde. E, finalmente, Holland conseguiu um sorriso, muito por causa de Miller”, referiu a equipa de resgate.

PUBLICIDADE

Estável, emocionalmente, e sem qualquer problema de saúde, Holland estava pronta para uma nova casa!

A 8 de novembro foi adotada! Ao sorriso que já tinha, por estar sem pelo, Holland conseguiu sorrir ainda mais, por ter conseguido uma nova casa…

“A Holland teve uma ligação imediata com os seus novos donos e eles apaixonaram-se logo por ela, também. Olhem para o sorriso no rosto de cada um deles, incluindo o de Holland…”, escreveu a equipa de resgate no Facebook.

Apaixonado por rádio e redes sociais, trago-te todos os dias as histórias mais inspiradoras que encontro na web... Podes ajudar a melhorar este artigo, enviando um email para pedrolopes@hiper.fm

Clica para comentar

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

COMENTÁRIOS

TRENDING