Segue-nos

Animais

Cadela ferida foi deixada amarrada ao portão de uma casa em Rio Maior

PUBLICIDADE

Publicado

em

Cadela ferida foi deixada amarrada ao portão de uma casa em Rio Maior

Esta é uma história chocante.

Na manhã de ontem, terça-feira 28, Luis Varela, que também é o responsável pelo abrigo “Animais de Rio Maior” percebeu que alguns animais que tem em casa estavam mais agitados do que é costume.

PUBLICIDADE

Quando chegou perto do portão de casa, não queria acreditar no que estava a ver.

Uma cadela, a que chamaram de AL, estava atada com uma corda ao portão do vizinho, ferida com gravidade.

PUBLICIDADE

Os responsáveis pela associação Animais de Rio Maior agiram rapidamente, e levaram a cadela para tratamento na clínica Tutivete de Santarém, onde ainda se encontra.

No post que fez no Facebook, e em jeito de desabafo conta que “não são veterinários, e que numa situação destas, as pessoas devem levar os animais directamente a quem os possa ajudar”.

Luis Varela conta que a cadela está “na clínica em tratamento a uma septicémia, e que o seu estado está a evoluir favoravelmente.”

PUBLICIDADE

Entretanto, nos comentários do posts, foi possível saber que a cadela já tinha sido vista amarrada em Alcobertas no domingo, por um casal do Porto que estava a passar o fim-de-semana no local, e que alimentou e tratou a cadela, alertando na altura a GNR local.

Segundo conta Maria da Graça Afonso no Facebook:

“No domingo ao fim da tarde encontrámo-la amarrada, a comer pedras e os próprios dejectos, junto a uns casebres. Soltámo-la, alimentamo-la, acarinhamo- la, (é muito nova e meiga), batizamo-la de AL. E chamamos a GNR, claro. Tomaram conta da ocorrência, GARANTIRAM que segunda a iriam buscar e levar ao veterinário caso ele não fosse lá. Um dos guardas estava mesmo muito emocionado, fotografou e disse que até ficaria com ela mas não podia, que era de longe. Nós também, do Porto, e tínhamos connosco o nosso cão. Deixámo-la abrigada, com manta, comida seca e água.

Ela estava muito alegre e brincalhona. Ontem, porém, o casal que só regressou ao Norte mais tarde, foi verificar se estava tudo bem com a cadelinha. E para grande espanto, a cadela estava de novo acorrentada, numa estrada para os Olhos de Água, na mesma árvore, entre os 2 casebres…e onde passa tanta gente… CEGOS, SURDOS e SEM CORAÇÃO. A GNR já me havia telefonado às 9,garantindo que tudo estava a andar e que a bichinha iria embora.

Os meus amigos ligaram de novo para a GNR, responderam que a cadela de manhã não estava lá ( nem lá foram, pela certa… e as bestas dos ” donos”devem ter voltado, e prenderam a cadelita , que devia estar no abrigo que lhe demos…)

PUBLICIDADE

Postei no FB, e o triste desenlace foi este.
Os culpados serão castigados. Eu tudo farei para que esta cadela, que espero fique boa, seja feliz.”

O caso está a causar indignação.

A associação “Animais de Rio Maior”, tem uma longa história de ajuda aos animais, divulgação e consciencialização sobre como tratar os nossos melhores amigos. Tem 57 cães para adoção, e precisa da tua ajuda.

Podes saber mais sobre eles aqui: Facebook

PUBLICIDADE

Apaixonado por rádio, notícias e redes sociais, trago-te todos os dias as histórias mais inspiradoras que encontro na web...

Clica para comentar

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

COMENTÁRIOS

TRENDING

v