Segue-nos

Famosos

Bruno Nogueira desabafa: “Só percebi que era capaz de matar quando fui pai”

O comediante é pai de Luísa, de oito anos.

Publicado

em

Por

Bruno Nogueira desabafa: “Só percebi que era capaz de matar quando fui pai”
Reprodução redes sociais

O nome de Bruno Nogueira está a dar que falar depois da última crónica que escreveu para a revista Sábado e na qual reflete sobre a paternidade. O comediante impressionou ao confessar que “só percebeu que era capaz de matar” quando foi pai de Luísa, de oito anos, que nasceu fruto da relação com Beatriz Batarda.

“Só percebi que era capaz de matar quando fui pai, até lá não acreditava que tivesse isso em mim. Mas num dia que parecia igual aos outros cheguei à conclusão que se alguém lhes fizesse mal eu era capaz de matar, ser uma versão mortífera de mim, alguém que não conheço mas que sei que agora vive comigo cá dentro”, escreveu.

As palavras do humorista foram comentadas no programa ‘Passadeira Vermelha’ desta terça-feira, 22 de agosto, e a psicóloga Filipa Torrinha Nunes revelou compreensão e empatia pelas declarações: “Ser pai ou mãe é ter um pouco do nosso coração a viver fora de nós. […] Este amor supremo nem todos o sentem, mas quase todos os pais que cuidam e conseguem atingir este nível de amor equacionam outro tipo de coisas”.

Por outro lado, realçou: “O amor do Bruno não é um discurso, e desculpem a comparação, de Nuno Graciano. O Nuno Graciano tem aquele discurso muito forte de ‘qualquer coisa eu mato, prisão perpétua!'”.

Leia também: Sara Norte ‘perplexa’ com vídeos de Mafalda Teixeira com o filho: “Acho vergonhoso…”

COMENTÁRIOS

TRENDING