Segue-nos

Famosos

Blogger famosa condenada depois de ter mentido sobre cura de cancro que nunca teve

Publicado

em

Por

Belle Gibson, uma blogger de alimentação saudável, foi obrigada a pagar uma multa de 410 mil dólares, depois de queixas relacionadas com cancro.

A blogger australiana Belle Gibson, alegadamente uma blogger com conhecimento fidedigno de alimentação saudável, foi acusada de violar as leis do consumidor, tendo sido obrigada a pagar uma multa.

A sentença foi dada pelo Tribunal Federal Australiano, depois de ter descoberto que a jovem terá enganado os seus leitores ao afirmar que o cancro de que padecia no cérebro foi curado através de terapias alternativas e nutrição.

Mais tarde, foi divulgado que a jovem nunca terá sofrido qualquer doença relacionada com cancro.
Belle Gibson terá, entretanto, construído um autêntico império – na ordem dos 420 mil dólares (cerca de 279 mil euros) – com base na referida mentira. A sua história fez tal sucesso que o blog se estendeu a um livro de receitas, o ‘The Whole Pantry’, e aplicações para telemóveis. ‘The Whole Pantry’.

A Consumer Affairs Victoria (CAV), a Direção-Geral do Consumidor do distrito australiano de Victoria, deu início a uma investigação a Belle Gibson e em junho do ano passado iniciou um processo legal contra a blogger no Tribunal Federal Australiano, por ter violado várias leis do Direito do Consumidor, e contra a sua empresa, a ‘Inkerman Road Nominees’, que entretanto fechou.

O Tribunal deliberou, ainda, que Belle Gibson terá prestado falsas declarações sobre doações de largos lucros de sua empresa para efeitos de caridade.

Em março, a juíza do Tribunfal Federal Australiano, Debbie Mortimer, manteve “quase, mas não todas as alegações da Direção-Geral do Consumidor do distrito australiano de Victoria (CAV) contra Belle Gibson.

A blogger australiana foi multada por cinco diferentes infrações da Lei do Consumo Australiano:

. 90 000 dólares (cerca de 60 000 euros) por não doar os lucros da venda da aplicação do livro ‘The Whole Pantry’, como anunciado publicamente.
. 50 000 dólares (cerca de 33 300 euros) por não doar os lucros do lançamento da da aplicação do livro ‘The Whole Pantry’, como anunciado publicamente.
. 30 000 dólares (cerca de 20 000) por não doar os lucros de um evento do ‘Dia da Mãe’ em 2014
. 90 000 (cerca de 60 000 euros) por não doar outros lucros da empresa
. 150 000 dólares (cerca de 99 900 euros) por não doar os lucros das vendas de uma semana da aplicação da empresa à família de Joshua Schwarz, um rapaz com um tumor cerebral inoperável.

A juíza Debbie Mortimer descreveu a última infração, o caso relacionado com a criança, como a “mais séria” de todas.

“A senhora Gibson comparou a terrível situação do pequeno Joshua à sua, alegando que tinha o mesmo tumor que o menino tinha, algo que se veio a provar ser completamente falso”, refere a juíza.
A juíza Debbie Mortimer afirmou, ainda, que, apesar de toda a publicidade em torno das promessas de caridade de Belle Gibson, as doações da blogger só totalizaram, na verdade, uma quantia de 10 800 dólares (cerca de 7 190 euros).

Debbie Mortimer acrescentou, também, que, caso a blogger consiga pagar a multa, esta deve por fim a doação, a quem estava incialmente prevista.

“Neste senti, algum bem pode ainda ser feito por estas pessoas e pelas organizações que as apoiam, que foram indevidamente conduzidas pelas consequências negativas que de todo este caso resultaram…”, afirmou a juíza.

A juíza Debbie Mortimer recusou o pedido da Direção-Geral do Consumidor do distrito australiano de Victoria para que a blogger fizesse, oficialmente, um pedido de desculpa, numa página inteira, em jornal. A juíza alega que tudo começu nos orgaões de comunicação social e que o processo não deve passar por aí….
Em substituição, a juíza alega que seria mais eficaz a Direção-Geral do Consumidor do distrito australiano de Victoria ter proposto, em tribunal, trabalho comunitário da blogger junto da população que efetivamente tem cancro; mas não o fez.

“Teria dado muito mais frutos à comunidade se a senhora Gibson tivesse trabalhado junto de algumas pessoas com cancro e tivesse visto, de perto, a luta que elas atravessam diaramente”, refere, acrescentando: “Talvez existam boas razões pelas quais tal pedido não foi feito.”

Em abril Belle Gibson foi obrigada a pagar 30 000 dólares (cerca de 20 000 euros) em custos de execução, depois de ser considerada culpada.

A blogger não esteve presente a tribunal para a audiência que estava prevista na quinta-feira passada e, no início do ano, não esteve, também presente em tribunal para prestar declarações.

A juíza Debbie Mortimer refere que Belle Gibson respondeu ao tribunal, quando questionada pela sua ausência, com um email, referindo: “Obrigada pelo update, Belle.”

Debbie Mortimer vê com crítica a posição da blogger: “Ela escolheu não se responsabilizar pela sua conduta. Escolheu não dar qualquer tipo de explcação, nem pedir desculpa”, refere a juíza, acrescentando: “se há algum padrão de comportamento nela a reaalçar, é o seu egoísmo e a sua obsessão em agradar a ela própria.”
No ano passado, a Direção-Geral do Consumidor do distrito australiano de Victoria abriu um ação judicial contra a editora do livro, a Penguin, que editou o livro da blogger em 2013. O livro foi retirado das prateleiras em março de 2015.

A ação foi retirada há uns meses, mas a editora teve, entretanto de pagar uma multa de cerca de 20 mil euros, pela venda dolivro “baseada em falsas declarações.”

A juíza Debbie Mortimer fez, entretanto notar, tambem, que Belle Gibson nunca foi confrontada com a veracidade da sua suposta ‘dieta milagrosa’: “Ela planeou isto tudo cuidadosamente”

O Cancer Council Victoria disse oublicamente que a multa aplicada à blogger Belle Gibson passa uma forte mensagem a todos os que pretendem aproveitar-se dos mais fracos, passando informações falsas sobre tratamentos relacionados com possíveis curas de cancro.

“Já tivemos inúmeros exemplos de pessoas sem escrúpulos que se aproveitaram de quem está mais vulnerável, pedindo-lhes montantes exorbitantes de dinheiro para tratamentos de saúde perigosos”, refere o diretor executivo, Todd Harper.

“O nosso conselho é que fiquem todos atentos a quem tente eliminar alguns tipos de comida ou grupos inteiros de comida da vossa dieta. Procurem sempre informação em fontes fidedignas ou no vosso médico ou nutriconista”, finalizou o diretor exectivo.

Entretanto, o Ministro do Consumo de Vitoria, Affairs Marlene Kairouz, referiu que Belle Gibson merece uma punição grave. “Eu penso que ela planeou isto tudo cuidadosamente. Ela sabia exatamente o que queria fazer e, graças a Deus, não há muitas pessoas como ela, por aí…”, referiu o ministro.

Clica para comentar

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

COMENTÁRIOS

TRENDING