Segue-nos
PUBLICIDADE

Big Brother

Big Brother: Rafael relata drama familiar com os avós e atira: “Se forem com o caral*o, não quero saber”

PUBLICIDADE

Rafael desabafou com os colegas sobre os motivos que o levaram a desentender-se com os avós maternos…

Publicado

em

Big Brother/Instagram

Depois de ter partilhado a relação distante com os avós há cerca de quatro semanas, Rafael relatou esta quarta-feira, dia 17 de novembro, os motivos que o levaram a cortar relações com os avós da parte da mãe.

PUBLICIDADE

Posso dizer que, no funeral dos avós do meu pai, só fui ao funeral da minha avó e estava a chegar da tropa e fui lá ter. E chorei porque o meu pai estava em lágrimas. Ao funeral dos meus avós da minha mãe eu não vou, nem pensar! Quando eles morrerem, nem um nem outro vou ao funeral“, começou por afirmar.

Porque a minha mãe perdeu anos de vida à conta deles. A minha mãe foi sempre a pu*a da ovelha negra, nós construímos casa há cinco anos, os meus avós viviam numa quinta, a minha avó só comia sopa e os filhos não queriam saber. A minha mãe foi buscá-la e, entretanto, sabes que uma família grande e onde há muitas mulheres aquilo dá sempre mer*a e eu disse à minha mãe ‘isto vai dar mer*a, vamo-nos chatear todos, isto vai correr mal’ e a minha mãe ‘mas eu não os posso deixar morrer ali’“, contou.

O desentendimento familiar começou precisamente quando os avós maternos passaram a viver na sua casa: “Levou-os para nossa casa e aquilo iam para lá ao sábado e ao domingo 40 e tal/50 pessoas e a minha mãe paga comida para toda a gente, os meus avós bola! A minha mãe falou, porque eles recebem reforma, então começaram a dar 100 euros por mês à minha mãe por mer*a nenhuma“.

Entretanto, as irmãs começaram a esconder merd*s e extratos e a minha mãe nunca teve acesso a contas nem nada, os outros é que tinham. Começaram a esconder dinheiro, a minha mãe começou a ouvir merd*s, cheguei a um ponto – eu não estava em casa porque não sei o que tinha feito – um tio meu, irmão da minha mãe, estava dentro de minha casa a dizer ‘se algum dia a Clara falar mal para si, diga-me que eu venho cá eu até a mato aqui dentro, aquela pu*a… A minha mãe ouviu, entra por ali dentro e ameaçou-o de porrada, claro, que a minha mãe não tem medo de ninguém. Desentenderam-se, ainda bem que eu não estive em casa porque se não ele ia contar as escadas de minha casa todas com os dentes e então começou aí o principal“.

PUBLICIDADE

Esta situação fez com que o seu pai tomasse medidas drásticas: “Entretanto, o meu pai que era o maior santo do mundo passou-se da cabeça e disse ‘vós não estais bem passei-vos ao caral*o’, os meus avós foram para a casa de uma tia minha, só estiveram lá um mês porque espetaram-nos lá [no lar] porque não tinham paciência para os aturar. Basicamente, a minha mãe perdeu anos de vida, ficou sem paciência, ficou muito mais agressiva. Agora já está a melhorar outra vez, mas foi mau“.

Este episódio fez com que o nortenho ignorasse essa parte da família, conforme desabafou de seguida: “Antes de vir, disse à minha mãe ‘se eles forem com o caral*o, eu não quero saber nem quero que me digam nada porque não me interessa, é me exatamente igual ao litro’“.

Escrevo sobre tudo e em qualquer circunstância. Movo-me pela vontade de contar histórias e adoro escrever sobre a televisão, os reality shows e os famosos, entre muitas outras coisas...

COMENTÁRIOS

TRENDING