Vida

Bebé “milagre” nasceu com 400 gramas às 28 semanas de gravidez, e sobreviveu

Se alguém pode ser chamado de “bebé miagre”, é Manushi, uma menina indiana que nasceu minúscula, por cesariana de emergência, depois de a sua mãe ter ficado doente, e sua vida estar em perigo.

Chegou ao mundo a 15 de junho com apenas 28 semanas de gestação, e pesava 400 gramas – o peso considerado saudável ao nascer é de 2,5 quilos – e apenas 21 centímetros – os que nascem no termo da gravidez, medem 50 em média.

Ela tinha poucas chances de sobreviver, mas seguiu em frente, e teve alta hospitalar, depois de sete meses de vida e chegar aos 2,4 quilos. No entanto, ainda é cedo para saber se terá sequelas, e quais.

Uma criança é considerada prematura quando nasce antes das 37 semanas de gestação, e Manushi entra nos casos considerados extremos.

A menina fez no último dia 15 de janeiro sete meses, que passou numa unidade de cuidados intensivos neonatais no Jivanta Children’s Hospital em Udaipur (no estado de Rajasthan, no oeste da Índia).

A mãe, Seeta, de 48 anos, e o pai Giriraj, de 50, de Rajasthan (Índia), chamam-lhe, com toda a razão, o “seu milagre”.

“Ela lutou, lutou e lutou contra todas as probabilidades e venceu…”, disse a mãe.

Em novembro, a revista científica Journal of Pediatrics contou a história do que poderia ser o mais novo sobrevivente infantil e prematuro do mundo.

Ele nasceu com apenas 21 semanas e quatro dias de gestação (menos de cinco meses). Pesava 425 gramas. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), a prematuridade é a principal causa de morte em crianças menores de cinco anos, e causou em 2013 cerca de um milhão de óbitos.

Todos os anos, 15 milhões de bebés nascem prematuramente no planeta, meio milhão deles na Europa.

COMENTÁRIOS

To Top