Segue-nos

Big Brother

Bárbara Parada recorda quando foi vítima de body shaming: “Chorava todas as noites…”

PUBLICIDADE

Bárbara Parada revelou a sua curva da vida na gala desta noite…

Publicado

em

Bárbara Parada recorda quando foi vítima de body shaming: “Chorava todas as noites…”
Galeria Big Brother/Instagram e Reprodução TVI

A gala do Big Brother 2022 deste domingo, dia 20 de novembro, foi marcada pela partilha da ‘Curva da Vida’ de Bárbara Parada, que recordou os momentos mais marcantes da sua vida até ao momento.

Sinto que fui uma criança superfeliz, nunca me faltou comida, nunca me faltou um teto“, detalhou a concorrente de Vila Nova de Gaia, que começou a jogar voleibol com 6 anos: “Foi mesmo amor à primeira vista, eu era louca, só queria estar no pavilhão a jogar. foi por causa do meu irmão que comecei a jogar“.

PUBLICIDADE

Considero que sou menina do papá, acho que o meu pai é o meu fã número 1. Não sou nada de carinhos e afetos, acho que, em 21 anos, se dei 10 beijos aos meus pais, é muito. A minha mãe não é nada carinhosa, mas ela é a melhor mãe do mundo sem dúvida alguma“, confessou Bárbara Parada, ao revelar o contexto da sua relação com pai e mãe.

Bárbara Parada viveu a sua “primeira paixão a sério” quando andava no seu 8º ano: “Comecei a falar com um rapaz que era o mais rebelde da escola e comecei a gostar dele“. No entanto, a relação não correu pelo melhor dado que foi vítima de comentários acerca do seu corpo: “Ele andava a falar com uma colega da minha equipa, que me via nua porque tomávamos banho todas juntas e começou a contar aos rapazes como era um corpo, que eu era uma tábua. Chorava todas as noites, isto evoluiu para comentários nas minhas fotos no Facebook e foi a partir daí que comecei a ligar mais à minha imagem“, relatou.

Quando tinha 16 anos, viveu uma nova relação que também se traduziu na “pior fase” da sua vida: “Foram três anos incríveis, mas quando veio o Covid começámos a aperceber-nos que talvez estarmos afastados não nos fazia assim tanta confusão. Falei com ele, decidimos acabar e durante para aí dois meses, não saí de casa, fechei-me no quarto. Engordei para aí uns sete quilos em duas semanas porque estava fechada em casa a chorar e a comer“.

PUBLICIDADE

A ‘Curva da Vida’ terminou com Bárbara Parada a recordar a sua entrada na faculdade como um dos “momentos mais felizes“, a lembrar a morte do seu avô e a contar um episódio menos feliz com um treinador de voleibol que a fez abandonar a modalidade.

Veja a ‘Curva da Vida’ completa de Bárbara Parada.

Licenciado em Comunicação e Media e Mestre em Jornalismo e Comunicação, escrevo sobre televisão, reality shows, famosos e entretenimento...

COMENTÁRIOS

TRENDING

v