Segue-nos
PUBLICIDADE

Lifestyle

Bailarina plus-size prova que todos podem ser o que quiserem

PUBLICIDADE

Publicado

em

Por

Uma bailarina tem que ser magra? Frostine Shake acha o contrário. Depois de estudar ballet nainfância e adolescência, a jovem americana desistiu da dança clássica, sobretudo devido às imposições que eram feitas em relação ao corpo.

PUBLICIDADE

“Eu não conseguia responder às exigências das minhas professoras e, na verdade, também não queria”

Frostine resolveu explorar outras formas dentro da dança, tentando encontrar alguma onde se sentisse bem com o seu corpo, tal como ele era. Conheceu a dança burlesca, especialidade pela qual se apaixonou.

Segundo a dançarina, o ballet ajudou-a muito na elaboração de coreografias burlescas, facto que a fez recorrer às suas amigas que se tornaram professoras de ballet para melhorar as suas capacidades adquiridas no passado.

“Se o objetivo é tornar-se uma dançarina principal, não desistam como eu fiz. Mas lembrem-se de colocar a dignidade em primeiro lugar”.

Podes ser (sempre) o que quiseres. O teu corpo não pode ser um limitador dos teus sonhos.

PUBLICIDADE

Fonte: Hypeness

Desde 2005 que te conto, todos os dias, as histórias mais frescas sobre música, famosos e redes sociais... Podes ajudar a melhorar este artigo, enviando um email para analeao@hiper.fm

Clica para comentar

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Recomendamos

COMENTÁRIOS

TRENDING