Segue-nos

Animais

Avô escreve carta emotiva a quem envenenou o cão da neta

O caso está a emocionar as redes sociais em Espanha…

Publicado

em

O caso está a emocionar as redes sociais em Espanha. Um homem de Aznalcóllar escreveu uma carta dirigida àqueles que deixam iscas com veneno. Um deles terminou com a vida de Nuka, a cadelinha da sua neta.

A menina, com 11 anos de idade, perdeu a cadela numa série de envenenamentos que tem ocorrido naquela zona. O seu avô, Francisco Caballero, revoltado com a situação escreveu o seguinte:

“Chamo-me Francisco Mateos Caballero, tenho 73 anos, e sou o avô de Celia, a menina cujo cachorro envenenaste. Atingiste o teu objetivo: tirar a vida a um cachorro, pobre animal. Mas eu não vou descrever isso, mas o dano colateral que causaste.

Não és mais do que um cobarde, uma pessoa má, que se esconde para fazer mal aos animais e às pessoas que gostam deles. Por último, peço-te um favor: antes de fazeres algo assim, pensa nos danos que vais causar…”.

A companheira de Celia, Nuka, foi morta por um pedaço de chouriço carregado com aldicarbe, um potente pesticida que não é apenas um perigo para os animais, mas também para as pessoas e especialmente para as crianças.

Consciente do poder de disseminação das redes sociais ,Francisco Mateos pediu à sua filha que tornasse pública a sua carta dirigida a quem estava por trás dessas intoxicações, para que pelo menos o remorso as detivesse.

Em poucas horas, a carta teve centenas de reações, muitas dos moradores desta pequena cidade de 6.000 habitantes.

Apaixonado por rádio e redes sociais, trago-te todos os dias as histórias mais inspiradoras que encontro na web... Podes ajudar a melhorar este artigo, enviando um email para [email protected]

Animais

Video: Jovem sem-abrigo em lágrimas ao reencontrar a sua cadela desaparecida

Publicado

em

Por

Um jovem sem-abrigo ficou em lágrimas depois de se reencontrar com a sua cadela, que estava desaparecida há uma semana.

Lee, 24 anos, que vive em Leeds, Inglaterra, estava numa busca desesperada por Crystal, que desapareceu no dia 15 de janeiro.

O jovem ficou muito feliz em vê-la, quando foi trazida de volta até ele. Lee continuou a chorar enquanto abraçava e acariciava a sua cadela de dois anos de idade, que ele diz ser “tudo o que tem”.

De acordo com Toni Mella Sweeney, do grupo voluntário de Leeds, Helping Hands, Crystal fugiu depois de ela se ter assustado com uma discussão que começou perto dela e de Lee, na passagem subterrânea onde eles estavam a dormir.

Toni explicou ao Metro que contactou uma associação a pedir ajuda, e “eles espalharam cartazes por toda a parte”, disse.

Uma semana mais tarde a cadela, de dois anos, foi encontrada por um pastor.

O reencontro ficou registado em video, e emocionou as redes sociais:

Continuar a ler

TRENDING