Segue-nos

País

Autoeuropa: creches pagas pela Segurança Social geram indignação nas redes sociais

Publicado

em

A notícia de que será a Segurança Social a assumir o custo das creches dos trabalhadores da Auto Europa, quando trabalharem aos sábados, está a gerar uma onda de comentários nas redes sociais, de muitos portugueses que sentem que esta é uma medida injusta.

Os detalhes sobre este apoio aos casais com filhos, que trabalham na fábrica de Palmela, vão ser discutidos esta quarta-feira.

Fonte governamental revelou ontem à Agência Lusa, que a reunião vai servir para fazer a correspondência entre as disponibilidades de vagas em Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS), e as necessidades dos trabalhadores.

A Segurança Social vai compensar os encargos das IPSS através do “complemento de horário em creche”, um apoio que “vai durar enquanto houver necessidades por parte dos trabalhadores”.

Hoje, a Rádio Renascença revela que os trabalhadores das empresas fornecedoras da Autoeuropa também querem ser apoiados com o custo das creches quando trabalham aos sábados.

O responsável da Coordenadora das Comissões de Trabalhadores do parque, disse à Rádio Renascença, que está “satisfeito por os funcionários da Autoeuropa terem conseguido um apoio que tinham reivindicado, mas avisa que tem que haver igualdade.

Em dezembro, depois uma reunião entre o ministro do Trabalho, Vieira da Silva, a Comissão de Trabalhadores da Autoeuropa e a administração da empresa, o Governo garantiu que iria assumir “responsabilidades em algumas dimensões”, como a criação e reforço de “equipamentos sociais de apoio à família” para responder aos novos horários da fábrica.

Nas redes sociais, são muitos os portugueses que mostram desconforto com esta medida:

Apaixonado por rádio e redes sociais, trago-te todos os dias as histórias mais inspiradoras que encontro na web... Podes ajudar a melhorar este artigo, enviando um email para [email protected]

COMENTÁRIOS

Recomendamos




Recomendamos




TRENDING