Segue-nos
PUBLICIDADE

Famosos

Após polémica com médico, Toy esclarece: “É muito triste as pessoas terem problemas de otorrino…”

PUBLICIDADE

Toy ficou “aborrecido” com toda a polémica em torno das suas palavras e insurgiu-se, hoje, no programa “Última Hora”…

Publicado

em

Gustavo Jesus/Instagram

Na passada quarta-feira, dia 17 de fevereiro, o médico psiquiatra Gustavo Jesus recorreu à sua conta de Instagram para reagir às palavras ditas por Toy no programa “Big Brother-Duplo Impacto”.

PUBLICIDADE

O cantor defendeu a utilização de cannabis para combater problemas relacionados com a saúde mental e ainda falou das doenças do foro psicológico, deixando o profissional de saúde indignado:

“Um programa de grande visibilidade como é o caso do Big Brother deve servir também para “passar mensagens importantes à sociedade”. (…) Infelizmente, apesar de sempre ter tido a minha simpatia e de merecer a homenagem de todos os que já cantaram e dançaram toda a noite, toda a noite, ao som da sua música, o Toy não escolheu as mensagens certas”, começou por escrever o médico, no longo texto onde criticou Toy.

Ora veja.

Assim, e depois de ambos terem tido um “bate-boca” no Instagram, esta terça-feira, 23 de fevereiro, Toy decidiu pronunciar-se em direto e esclarecer toda a polémica.

PUBLICIDADE

“Nós aqui, por vezes, dizemos coisas que podem ser mal interpretadas ou mal entendidas, acho que vou começar a trazer um papel e fazer desenhos porque as pessoas não percebem aquilo que eu digo”, começou por dizer.

“Eu falei aqui na cannabis e falei aqui nos antidepressivos e não tem nada a ver uma coisa com a outra (…) quero dar um abraço ao Gustavo Jesus, ao psiquiatra que primeiro criticou e depois percebeu afinal que não era assim porque eu expliquei o que eu tinha dito”, considerou depois.

Toy esclareceu então que aquilo que disse e que volta a repetir é que “os antidepressivos são medicamentos agressivos” e ainda que quem toma este tipo de medicação tem de ter acompanhamento e, a propósito, falou da liberalização da cannabis:

PUBLICIDADE

“(…) E a talho de foice aproveitei para dizer que achava uma hipocrisia, é a minha opinião, a cannabis ser proibida ainda. Que não seja legalizado o uso. São coisas distintas e separadas”, assegurou.

Veja aqui.

O cantor falou depois dos “médicos negligentes” que existem e ainda aproveitou a oportunidade para clarificar uma outra ideia que foi mal entendida:

“Também ninguém percebeu que eu disse que, no meu tempo, ninguém ligava à depressão e ansiedade mas que já existia, ao contrário do que as pessoas acham que eu disse, infelizmente as pessoas não tinham tempo para tomar conta disso e havia muita gente que sofria muito, hoje toma-se conta dessas doenças (…) é muito triste que as pessoas tenham um problema de mau entendimento ou um problema de otorrino”, disse, revoltado.

PUBLICIDADE

No final, Toy reforçou: Estou completamente a favor da liberalização da cannabis, sempre. Porque acho que é uma hipocrisia não ser liberalizada, isto é um assunto. A questão das doenças mentais é outro assunto…”, disse.

Adoro rádio, televisão, música e sobretudo notícias... Todos os dias trago-te os destaques da vida dos famosos...

COMENTÁRIOS

TRENDING