Segue-nos
PUBLICIDADE

Famosos

Angelina Jolie recorre a “falsa” documentação para adotar Maddox

PUBLICIDADE

“De acordo com os documentos do tribunal, o Maddox ainda é meu filho, ela nunca esclareceu isto” disse Mounh.

Publicado

em

Por

Depois de atravessar uma fase complicada da sua separação com Brad Pitt, Angelina Jolie enfrenta agora mais uma  polémica, desta vez sobre a adopção do seu filho mais velho, Maddox.

PUBLICIDADE

Foi há 15 anos que Angelina Jolie adoptou Maddox, no Camboja, mas como afirma o jornal “The Sun” , esta adopção foi ilegal.

Mounh Sarath, um cambojano de 51 anos, director de um centro de caridade no Camboja alega ter falsificado os documentos oficiais sobre a paternidade do filho mais velho de Jolie.

@thesun.com

Quando em 2003 Angelina quis adoptar o então pequeno Maddox, os Estados Unidos impunham medidas muito restritivas sobre a adopção no Camboja devido ao tráfico de crianças, e é aqui que entram as alegações de Sarath.

PUBLICIDADE

Para que a adopção fosse mais fácil, era preciso Maddox ter um pai ou uma mãe, e o pequeno era órfão.

É sobre este processo que Sarath alega ter falsificado os documentos para se “dar” como pai da criança, “De acordo com os documentos do tribunal, o Maddox ainda é meu filho, ela nunca esclareceu isto”, na altura para a actriz fazer a adopção era necessário mudar o nome da criança,  como ela tinha de mudar o nome à criança, a única forma era ser eu a fazê-lo, porque me dei como pai de Maddox”,  afirma Mounh Sarath.

Quanto a  Angelina Jolie, Sarath, foi bem explicito, “Espero que esta não volte ao Camboja“.

PUBLICIDADE

Já antes de ter adotado Maddox, Angelina ja se tinha apaixonado pelo Camboja quando estava a filmar o filme “Lara Croft: Tomb Raider” em 2001.

Desde 2005 que te conto, todos os dias, as histórias mais frescas sobre música, famosos e redes sociais... Podes ajudar a melhorar este artigo, enviando um email para analeao@hiper.fm

Clica para comentar

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

COMENTÁRIOS

TRENDING