Segue-nos

Mundo

Aluno foi suspenso por vender snacks na escola, mais baratos que os da máquina

Depois de perceber que havia potencial, todos os dias de manhã chegava à escola com a mochila carregada de snacks e bebidas, semelhantes às que eram vendidas nas máquinas de venda automática da escola.

Publicado

em

Um aluno foi suspenso da escola, em Itália, por vender snacks e bebidas aos colegas dentro das instalações da escola.

António, de 17 anos, frequenta um curso de economia do Instituto Técnico Industrial Pininfarina de Moncalieri.

Depois de perceber que havia potencial, todos os dias de manhã chegava à escola com a mochila carregada de snacks e bebidas, semelhantes às  que eram vendidas nas máquinas de venda automática da escola.

“Uma garrafa de Ice Tea de meio litro custa 1,5 euros na máquina, enquanto que no supermercado pode custar entre 29 e 35 cêntimos. Eu compro os snacks a 30 cêntimos e vendo-os a 50. Nas máquinas são mais caros, quase o dobro. Os meus colegas preferem comprar a mim”, contou António ao ABC.

O diretor da escola desconfiou da dimensão da mala de António, e decidiu revistar o aluno, que acabou por castigar com uma suspensão  de 10 dias.

António usou as redes sociais para protestar, usando o argumento de que, enquanto era castigado, vários traficantes de drogas vendiam estupefacientes na escola sem grandes problemas.

A publicação ficou viral, e o caso tomou proporções maiores do que se podia julgar. O castigo foi-lhe retirado, e o diretor da escola planeia agora um novo caminho para António:

“Vou propor ao conselho que inclua o jovem num projeto ligado ao espírito empresarial”.

.

Apaixonado por rádio e redes sociais, trago-te todos os dias as histórias mais inspiradoras que encontro na web... Podes ajudar a melhorar este artigo, enviando um email para [email protected]

Recomendamos

COMENTÁRIOS

TRENDING