Segue-nos

Famosos

‘A Pipoca Mais Doce’ desabafa sobre a filha: “Há dois meses ela era um ser adorável e calminho…”

PUBLICIDADE

“Como é que uma coisa deste tamanho já tem tantas chatices na vida?”, começou por desabafar Ana Garcia Martins no texto que partilhou.

Publicado

em

‘A Pipoca Mais Doce’ desabafa sobre a filha: “Há dois meses ela era um ser adorável e calminho…”
Ana Garcia Martins/Instagram

Ana Garcia Martins, mais conhecida por “A Pipoca Mais Doce”, tem feito várias partilhas com quem a segue, onde desabafa sobre como tem sido este período de quarentena em casa, com os dois filhos- Benedita e Mateus.

Esta quarta-feira, 06 de maio, não foi exceção e na sua página de Instagram, a blogger começou por partilhar que o dia foi “particularmente difícil”, devido às birras constantes da filha mais nova, de 21 meses.

PUBLICIDADE

“Como é que uma coisa deste tamanho já tem tantas chatices na vida? Porque tudo é um drama com esta miúda”, começou por escrever na legenda de uma foto onde surge com Benedita.

“Ou é porque me recuso a apanhar o biberon que ela atirou ao chão, intencionalmente, pela 59a vez, ou porque não quer comer a sopa, ou porque não quer mudar a fralda, ou porque lhe tiro das mãos cenas potencialmente perigosas, ou só porque sim“, exemplificou depois.

Ana Garcia Martins salientou que este tipo de birras constantes poderão eventualmente acontecer por força da idade ou até mesmo pela “sobre-convivência” destes últimos tempos, destacando que o filho mais velho “nunca foi assim”.

PUBLICIDADE

No final, ‘A Pipoca Mais Doce’ garantiu que houve uma clara mudança em Benedita e até brincou com o facto de, em setembro, a menina poder regressar à escola:

“Juro que há dois meses, quando isto começou, ela era um ser adorável e (mais) calminho (muito ao estilo de sua mãe 🙄), mas entretanto avariou (…) Já tem vaga na escola que queríamos… quando o dia chegar, vou chorar baba e ranho mas, para já, para já, parece-me uma ideia muito incrível”, terminou.

Vê aqui o post completo:

View this post on Instagram

Acabei de deixá-la na cama. Hoje foi um dia particularmente difícil, com birras em loop, chego a esta hora com o cérebro em papa. Como é que uma coisa deste tamanho já tem tantas chatices na vida? Porque tudo é um drama com esta miúda. Ou é porque me recuso a apanhar o biberon que ela atirou ao chão, intencionalmente, pela 59a vez, ou porque não quer comer a sopa, ou porque não quer mudar a fralda, ou porque lhe tiro das mãos cenas potencialmente perigosas, ou só porque sim. A coisa que mais me exaspera, mas assim ao ponto de me levar à loucura, é ela pedir para ver uns desenhos animados quaisquer, imaginem, o Panda, e assim que eu ponho o Panda ela afinal quer a Xana Toc Toc, e assim que eu ponho a Xana Toc Toc ela afinal quer a Bluey, e assim que eu ponho a Bluey ela afinal quer a Vampirina e assim sucessivamente, parece mesmo que está a gozar. Até eu me passar, mandar um par de gritos e desligar a televisão. E, claro, segue-se berreiro. Não sei se o facto de ela estar sempre connosco faz com que nós estejamos mais permissivos (às vezes só queremos que esteja calada cinco minutos), ou mais mimada, ou se é só da idade, mas o Mateus nunca foi assim, por isso leva-me a crer que é desta sobre-convivência. Juro que há dois meses, quando isto começou, ela era um ser adorável e (mais) calminho (muito ao estilo de sua mãe 🙄), mas entretanto avariou. Pelo meio, boas notícias: já tem vaga na escola que queríamos e, se o Corona não destrambelhar de vez, em Setembro já lá está. Claro que, quando o dia chegar, vou chorar baba e ranho mas, para já, para já, parece-me uma ideia muito incrível.

A post shared by A Pipoca Mais Doce (@apipocamaisdoce) on

PUBLICIDADE

Adoro rádio, televisão, música e sobretudo notícias... Licenciada em Comunicação e Media, todos os dias trago-te os destaques da vida dos famosos...

COMENTÁRIOS

TRENDING

v