Segue-nos
PUBLICIDADE

Animais

7 boas razões para adotar um cão rafeiro

PUBLICIDADE

Publicado

em

A página de Facebook Animais de Rio Maior publicou há uns tempos esta lista com 7 boas razões para adotar um cão rafeiro.

PUBLICIDADE

Bem sabemos que adotar é sempre uma boa ideia, e que isso ajuda muitos cães que, infelizmente, ainda andam pelas ruas. Mas se for um rafeiro, tanto melhor.

Percebe porquê:

1- Um Rafeiro é Único e Especial
Enquanto um puro sangue só têm as característica de uma raça, um rafeiro tem nele uma lista de especificidades que não acaba. Assim, ao contrário de um cão de raça, que normalmente varia na cor do pêlo, um rafeiro pode ser diferente em tudo.

2- Um Rafeiro é mais descontraído
Apesar de, em Portugal, os rafeiros já poderem participar em competições de agilidade a pressão para o fazerem é menor, isto não quer dizer que não deva pôr o seu cão numa escola para que ele aprenda a ser mais obediente e comportado – o seu cão até agradece. A verdade é que, tendo um rafeiro, pode sempre relaxar e vê-lo a encher-se de lama numa poça, coisa impensável para os candidatos a Miss e Mr. Mundo Canis Lupus.

PUBLICIDADE

3- Os Rafeiros têm menos problemas de saúde
Na rua não há lugar para os mais fracos. Apesar desta teoria não estar comprovada cientificamente há quem defenda que os rafeiros não têm os mesmos problemas que um cão de raça pode ter. A verdade é que como não se faz criação entre rafeiros, os problemas genéticos dos cães de raça desaparecem. O contra: como alguns vivem na rua ( sem prevenção ou tratamento veterinário ), estão mais expostos a doenças.

4- Um Rafeiro é mais “moldável”
Como não têm raça específica que o caracterize, o rafeiro não está “programado” para determinado tipo de comportamento – como caçar ou guardar – como os cães de raça. Assim, é mais fácil transformá-los num óptimo cão de companhia.

5- Um Rafeiro é mais barato
Ao contrário do que acontece com os cães de raça, os rafeiros não se compram: ou são oferecidos, ou são salvos ou estão para adopção em associações ou canis. No caso das associações e alguns canis, muitas das vezes até lhe oferecem mais que um “cãopanheiro”, uma vez que a esterilização está incluída no processo, bem como as primeiras vacinas.

PUBLICIDADE

6- Um Rafeiro já pode chegar a si crescido
A maioria dos cães para adoptar em associações ou canis já passaram a fase de cachorro. Para quem não têm paciência para treinar bebés e ensiná-los a fazer chichi na rua e não no meio da sala, isto é um sonho. Nota: muitos destes cães também já vêm treinados porque em tempos fizeram parte de uma família.

7- Adoptar um Rafeiro é SALVAR uma vida
Ao contrário dos cães de raça, que vivem em casa dos criadores, ao pé dos pais – e assim continuarão mesmo que ninguém os compre – um rafeiro num canil corre o risco de eutanásia, Numa associação, corre os risco de viver para sempre sem saber o que é a alegria de uma família e umas corridas na praia.

Apaixonado por rádio e redes sociais, trago-te todos os dias as histórias mais inspiradoras que encontro na web... Podes ajudar a melhorar este artigo, enviando um email para pedrolopes@hiper.fm

Clica para comentar

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

COMENTÁRIOS

TRENDING